Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ibovespa cai 0,32% em semana de discussões fiscais intensas

Declarações econômicas e dados impactam o mercado

Ibovespa - Copom
(Imagem: divulgação/Ibovespa)

O Ibovespa (IBOV), principal índice da bolsa brasileira, encerrou esta sexta-feira (28) com uma queda de 0,32%, aos 123.906,55 pontos. O fechamento refletiu uma semana marcada por intensas discussões sobre o cenário fiscal doméstico e declarações importantes de figuras políticas e econômicas do país. No acumulado da semana, o índice registrou um avanço de 2,11%, enquanto no mês de junho, a alta foi de 1,48%.

O dólar à vista (USBRL) também apresentou um movimento importante, renovando a máxima intradiária de R$ 5,59910 (+1,52%) e fechando o dia a R$ 5,5883, com uma valorização de 1,47%. Nos últimos cinco pregões, a moeda americana acumulou uma alta de 2,71%, enquanto no mês de junho, a valorização foi de 6,43%.

Publicidade

Dados econômicos

Durante a semana, os investidores acompanharam de perto as declarações do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do diretor de Política Monetária do BC, Gabriel Galípolo. As discussões sobre o cenário fiscal e as políticas econômicas tiveram grande impacto no mercado.

O Banco Central divulgou dados sobre as contas públicas, revelando que a dívida bruta do Brasil subiu mais do que o esperado em maio, enquanto o setor público consolidado apresentou um déficit primário maior que o previsto. Por outro lado, a taxa de desemprego no Brasil caiu mais do que o esperado no trimestre até maio, atingindo o menor patamar para o período em 10 anos. Este foi o menor número de pessoas buscando emprego desde 2015, acompanhado de um aumento da renda média.

Ações no Ibovespa

O pregão foi marcado por ajustes de posições, devido ao fim do mês e do semestre, e pela aversão ao risco local. Ações consideradas defensivas se destacaram, com a Eletrobras (ELET3;ELET6) liderando os ganhos do Ibovespa no início do dia, embora tenha arrefecido ao longo do pregão.

A Vale (VALE3) tentou reverter as perdas do mês, impulsionada pela recuperação do minério de ferro na China. A empresa encerrou a sessão entre as maiores altas do índice. Bradespar (BRAP4), que detém ações da Vale, também acompanhou essa tendência positiva.

Na ponta positiva, BRF (BRFS3) foi o destaque de alta do Ibovespa. Em contraste, a Azul (AZUL4) liderou as quedas mais uma vez, refletindo as incertezas e desafios enfrentados pela companhia aérea.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado