Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Empreendedora explica como conseguiu reverter vendas no comércio de moda em meses de baixa procura

Janaina Degani Berlandi
Empreendedora explica como conseguiu reverter vendas no comércio de moda em meses de baixa procura

Empreendedora explica como conseguiu reverter vendas no comércio de moda em meses de baixa procura. (Foto: Divulgação)

Segundo dados divulgados no último dia 9 de janeiro pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as vendas no comercio varejista brasileiro acumularam crescimento de 1,4% em 2021 em comparativo ao mesmo período de 2020.

Para setores como o varejo de moda, dezembro é um mês de alta por denominadores como festas, férias e o décimo terceiro. Mas, é em janeiro que o comércio desenvolve estratégias para manter as vendas.  O primeiro mês do ano é marcado, normalmente, pela queda nas vendas. Os principais fatores, segundo os especialistas, são: o investimento em vestuário maior em dezembro por ocasião das festas e férias e o maior número de contas para pagar neste mês – como impostos e material escolar.

Publicidade

Normalmente, as vendas se recuperam próximas ao Carnaval, que neste ano está suspenso, por conta da pandemia. Por isso, os empreendedores do comércio de moda desenvolvem estratégias para manter as vendas em alta no e-commerce e nas lojas físicas.

Na DeBella Modas, e-commerce e rede de lojas com foco em moda feminina casual, algumas estratégias têm feito a diferença para manter o fluxo de vendas nos meses considerados de baixa. A fundadora, Janaina Degani Berlandi, notou um nicho que voltaria com tudo nos primeiros meses do ano: o de festas de formatura, debutante e casamento. Por isso, ela investiu parte do seu estoque em vestidos que atendem as formandas e as convidadas. “Foram dois setores que ficaram praticamente parados nos últimos dois anos, com eventos represados, que voltaram com tudo em janeiro e fevereiro. Do estoque com mais de 400 vestidos, esgotei nas duas primeiras semanas de janeiro.”, explica Janaina.

Foi o investimento no setor de festas, que Janaina viu seu faturamento crescer em 60%. “Em um paradoxo simples, digamos um faturamento de janeiro é em média 20% do que uma empresa de moda feminina fatura. Vivi isso em 2021.  Tem loja até que fecha nesse período em férias coletivas, mas investimos para conseguir faturar e deu muito certo”, revela a empreendedora.

Para alcançar as consumidoras e comunicar a venda dos vestidos para festas, Janaina apostou em estratégias online. Nas redes sociais, turbinou o tráfego pago e aumentou a frequência de publicações, para que novas clientes soubessem que a DeBella Modas oferece esse tipo de produto. Internamente, a comunicação foi feita via e-mail marketing e whatsapp para as clientes habituais. “São estratégias que, no mundo de vendas atual, são imprescindíveis. Minha loja não é de vestidos de festa, mas comuniquei que aqui ela pode encontrar o ideal para o que precisa naquele momento”, enfatiza a fundadora.

O resultado da mudança estratégica para este período funcionou para a empreendedora. “Estou praticamente com o mesmo fluxo de vendas de dezembro, que é nosso mês de alta, em uma época em que, historicamente, é de baixa nas vendas. O empresário atual precisa saber se reinventar a todo momento”, conclui

Janaina Degani Berlandi

veja mais notícias de negócios em nossa seção especializada - Clique aqui - 
conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado