Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Lourenço Tigre e Marcelo Vianna Rangel assumem diretorias de Finanças e Jurídica do BNDES

Os dois executivos que deixam as suas funções cumpriram uma intensa agenda de modernização da estrutura de projetos e instrumentos do Banco. Foto Ecologia e Ação

A diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) comunica duas alterações em sua composição. A diretora de Finanças, Bianca Nasser, e o diretor Jurídico, Saulo Puttini, estão deixando o Banco e serão sucedidos por profissionais que já fazem parte do quadro atual, em continuidade aos trabalhos empreendidos. Em seus lugares, assumem o atual assessor estratégico da Presidência, Lourenço Tigre, e o superintendente da área jurídica, Marcelo Vianna Rangel.

O novo diretor financeiro indicado, Lourenço Tigre, atua no banco desde julho de 2019 como assessor estratégico da presidência do BNDES. Possui mais de 25 anos de experiência no mercado financeiro, tendo atuado na gestão de investimentos, fusões & aquisições e como executivo do setor de petróleo.

O superintendente da área jurídica Marcelo Vianna Rangel, foi indicado para substituir Puttini. Funcionário de carreira do BNDES há 24 anos, dos quais 16 como executivo do Banco, Rangel exerce a função desde fevereiro de 2019, sendo responsável pelos serviços jurídicos relacionados às operações de mercado de capitais, estruturação de project finance, concessões e privatizações, além de financiamentos nas mais diversas modalidades e setores.

Publicidade

À frente da Diretoria Financeira desde 2019, Bianca Nasser liderou alguns dos principais desafios do Banco nesse período, como a reestruturação da Área Financeira, que permitiu o avanço em agendas prioritárias para o BNDES. Entre elas estão o cofinanciamento, o desenvolvimento de novos produtos e instrumentos financeiros, a atuação do Banco como coordenador de emissões públicas de instrumentos de renda fixa e a diversificação do funding da Instituição, inclusive por meio da emissão da inovadora Letra Financeira Verde.

O diretor de Jurídico Saulo Puttini promoveu uma ampla reformulação das áreas jurídicas do BNDES. Com foco em destravar valor e melhorar a eficiência, conduziu o redesenho de algumas agendas históricas, como a revisão das políticas de mercado de capitais e a criação de novo marco de contratações para modelagem de projetos de desestatização. Centralizou, ainda, uma extensa reforma dos estatutos sociais e normativos internos das empresas do Sistema BNDES, consolidando as evoluções de governança, transparência e reposicionamento estratégico do Banco.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado