Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Em fevereiro, Índice Nacional da Construção Civil foi de 0,56%

(Imagem ilustrativa)

No ano, o acumulado é de 1,28%. Em fevereiro de 2021 o índice foi 1,33%.

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou variação de 0,56% em fevereiro, ficando 0,16 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa do primeiro mês do ano (0,72%). Os últimos doze meses foram para 16,28%, resultado abaixo dos 17,17% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

No ano, o acumulado ficou em 1,28%. Em fevereiro de 2021 o índice foi 1,33%.

Publicidade

custo nacional da construção, por metro quadrado, foi de R$ 1.533,96 em fevereiro, sendo R$ 922,86 relativos aos materiais e R$ 611,10 à mão de obra. Em janeiro, fechou em R$ 1.525,48. 

Em fevereiro, a parcela dos materiais apresentou variação de 0,77%, registrando alta de 0,14 p.p. em relação ao mês anterior (0,63%). Considerando o índice de fevereiro de 2021 (2,35%), houve queda de 1,58 p.p..

Já a mão de obra apresentou taxa de 0,23%, e apenas um reajuste observado, caindo 0,64 p.p. em relação a janeiro (0,87%). Comparando com fevereiro do ano anterior (0,02%), observamos aumento de 0,21 p.p.. 

Nos dois primeiros meses de 2022, os acumulados são 1,40% (materiais) e 1,10% (mão de obra). Já nos últimos 12 meses, os acumulados ficaram em 23,29% (materiais) e 7,10% (mão de obra), respectivamente.

Norte registra a maior variação mensal

A Região Norte, com alta observada na parcela dos materiais em cinco estados e reajuste captado no Amapá, ficou com a maior variação regional em fevereiro: 0,74%. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,56% (Nordeste), 0,53% (Sudeste), 0,53% (Sul), e 0,52% (Centro-Oeste). 

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 1.536,33 (Norte); R$ 1.441,22 (Nordeste); R$ 1.588,16 (Sudeste); R$ 1.608,41 (Sul) e R$ 1.523,16 (Centro-Oeste). 

Amapá com maior alta

Com alta na parcela de materiais, e reajuste observado nas categorias profissionais, o Amapá, com 4,91%, foi o estado que apresentou a maior variação mensal, seguido de Sergipe, com 1,31%, influenciada por altas captadas nos salários de categorias profissionais, em uma parcela da amostra de construtoras pesquisadas. 

O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

A informação é do IBGE.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado