Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Lula quer mudanças no texto do acordo entre União Europeia e Mercosul e promete concluir negociações até o fim do semestre

Ao longo das três décadas, o Mercosul contribuiu para a redução de barreiras tarifárias e atração de investimentos externos que formaram uma integração produtiva em setores de forte impacto econômico e social.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que sua intenção é concluir o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul até o final do semestre, mas destacou que é necessário fazer mudanças no texto. A declaração foi feita após uma reunião com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Lula disse ter conversado com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, sobre o assunto durante sua visita ao país vizinho. Ele afirmou que trabalhará duro para concretizar esse acordo, mas algumas coisas precisam mudar. Segundo ele, a questão das compras governamentais é crucial para as negociações.

O acordo comercial, que foi concluído em 2019, já não pode ser alterado. Normalmente, ele deveria ter sido submetido ao Conselho Europeu, ao Parlamento Europeu e aos Parlamentos nacionais e regionais da União Europeia. No entanto, o descontrole no desmatamento da Amazônia durante o último governo levantou críticas ao Brasil em vários países da União Europeia, e o acordo passou a enfrentar oposição de grupos de eurodeputados e de governos de países como França, Áustria e Holanda, o que resultou na interrupção de sua tramitação.

conteúdo patrocinado

O presidente acredita que é necessário encontrar um meio termo para negociar algo melhor para as partes interessadas. Ele destacou a importância das compras governamentais para o crescimento de pequenas e médias empresas brasileiras. Segundo ele, as negociações serão realizadas da forma mais aberta possível.

No ano passado, o comércio entre os dois países superou R$ 97 bilhões, com exportações brasileiras de R$ 32 bilhões, importações de R$ 65 bilhões e superávit alemão de R$ 33 bilhões. Mais de mil empresas alemãs atuam no Brasil.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado