Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Governo de SP debate parcerias com países nórdicos

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O governador de São Paulo Tarcísio de Freitas, junto do secretário de Negócios Internacionais, Lucas Ferraz, e da secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende, conversou com os quatro embaixadores dos países nórdicos, Odd Magne Rudd (Noruega), Karin Wallensteen (Suécia), Johanna Karanko (Finlândia) e Eva Pedersen (Dinamarca). As quatro nações compartilham os mesmos valores e trabalham juntas em diversas frentes, motivo da agenda conjunta junto ao Governo do Estado de São Paulo.

Governador e embaixadores identificaram muitas áreas para cooperações futuras, tais como educação, governo digital, igualdade de gênero, transição energética, economia circular, tecnologia, estudos para o 6G, cibersegurança, pesquisa & inovação, Inteligência Artificial, saúde, aeronáutica, entre outros (mais informações no fim do texto).

“Países nórdicos são referência em transparência, bem-estar e gestão. Tudo isso é aderente à visão de futuro do Estado de São Paulo. Queremos fazer a vida do cidadão menos burocrática, tornar a educação mais igualitária e para isso temos que nos espelhar em vocês”, afirmou o governador.

conteúdo patrocinado

Tarcísio falou sobre o papel da Secretaria de Negócios Internacionais na atração de investidores e na formulação de políticas públicas de facilitação e promoção de comércio. Explicou ainda o papel da Secretaria de Parcerias em Investimentos, sobretudo para os projetos de infraestrutura e privatizações, e da Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, que tem como prioridade garantir que a sustentabilidade seja transversal em todos os projetos do Estado.

Aproximação

O secretário Lucas Ferraz propôs uma agenda conjunta do Governo do Estado de São Paulo com o empresariado escandinavo para apresentar os programas que estão sendo desenvolvidos pelas secretarias: “em uma estimativa conservadora, temos cerca de 500 empresas nórdicas do estado de São Paulo. Nossa agenda de governo permitirá a expansão delas e a atração de novos negócios”, explicou. Já a secretária Natália Resende comentou sobre a criação de dois instrumentos de interesse dos países: o Zoneamento Ecológico-Econômico, política pública para o desenvolvimento sustentável do estado, e o Plano de Ação Climática, com estratégias de mitigação para setores como transportes, agropecuária, florestas, energia e uso do solo. “É um momento propício para avançarmos em conjunto”, declarou.

Confiras algumas das áreas em que o estado de São Paulo e os países nórdicos já trabalham juntos ou pretendem cooperar:

Biogás: atualmente a Suécia financia um estudo com o Estado de São Paulo sobre biogás

Transição energética: energia eólica, hidrogênio verde e captura de carbono

Economia circular: o ciclo da cana é exemplo – pode se transformar em fertilizante e biometano

Pesquisa e Inovação: estudos para o 6G (já em andamento), Inteligência Artificial, Smart Cities e cibersegurança

Educação: parcerias com universidades e centros de pesquisa para inovação

Governo Digital: compartilhamento de know-how com o estado de São Paulo

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado