Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

FMI diz que China deve adotar estímulos para acelerar recuperação

China aprova projetos de investimentos
(Foto: Reprodução/Internet)

De acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), o governo chinês precisa tomar medidas para estimular a economia e manter uma política monetária flexível para acelerar a recuperação dos efeitos negativos das restrições rígidas relacionadas à pandemia de coronavírus.

O FMI também destacou que, apesar de uma impressionante recuperação em 2021, o crescimento econômico chinês desacelerou significativamente no ano passado. A instituição afirma que a segunda maior economia do mundo ainda está vulnerável a novas variantes da COVID-19, à queda da demanda global e à crise de liquidez no mercado imobiliário.

O FMI prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da China crescerá 5,2% este ano, com pressões inflacionárias mantidas equilibradas no curto prazo. Por isso, os diretores da instituição acreditam que Pequim deve seguir com uma política fiscal voltada para as famílias e reforçar a proteção social.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Além disso, eles defendem reformas estruturais para reduzir o setor imobiliário a um tamanho mais razoável e aumentar a produtividade.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado