Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Associação de hotéis prevê alta ocupação durante o carnaval

(Foto: Pixabay)

Durante o feriado de carnaval, um dos mais populares e esperados no Brasil, a rede hoteleira do país costuma registrar altas taxas de ocupação. Segundo um levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), para o carnaval de 2023, a expectativa é de que a ocupação de leitos seja especialmente alta nos estados com tradição de folia.

Na região Sudeste, o Rio de Janeiro é um dos principais destinos carnavalescos do país. A capital carioca tem previsão de ocupação de 85%, com expectativa de alcançar algo próximo de 100% durante os dias de folia. A Região dos Lagos, que inclui destinos como Búzios, também deve registrar ocupação máxima. Na Costa Verde, Paraty e Angra dos Reis terão ocupação elevada, enquanto cidades das regiões Serrana e do Centro-Sul fluminense terão expectativa acima dos 85%. Já em São Paulo, destinos do interior e do litoral devem apresentar índices próximos a 95%, enquanto na capital a ocupação fica em torno de 55%. Espírito Santo (90%) e Minas Gerais, com destaque para Belo Horizonte (62%), também terão boa ocupação de leitos.

Os estados do Nordeste também devem registrar altas taxas de ocupação durante o feriado de carnaval. Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Norte estão próximos de 100%, enquanto Sergipe tem previsão de 90% e Alagoas de 83%. Ceará e Maranhão têm expectativa de 80%, Paraíba de 75% e Piauí de 69%.

conteúdo patrocinado

Na região Centro-Oeste, o estado de Goiás também apresenta números animadores, segundo a ABIH. As cidades de Caldas Novas (100%), Rio Quente (98%), Pirenópolis (90%) e Aruanã (70%) são os destaques, enquanto a capital Goiânia deve ficar em 45%, mesmo número do estado de Mato Grosso. Em Mato Grosso do Sul, a expectativa é de 85%, com destaque para a turística Bonito. Já na capital, Campo Grande, a ocupação é de 40%. Em Brasília, a taxa de ocupação na rede hoteleira deve ficar em apenas 25%.

Na região Norte do país, a previsão é de que a ocupação seja menor do que nas demais regiões. No Acre, o índice de ocupação de hotéis deve chegar a 70%. No Pará, o interior tem previsão de ocupação semelhante, com a capital Belém ficando em 15%. Já no Amapá, a expectativa é de 40% dos apartamentos ocupados, enquanto no Tocantins a ocupação deve chegar a 30%.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado