Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Combustíveis: Governo dá cinco dias para Procon avisar sobre reajuste abusivo

Sindipostos explica como a alta do dólar influência no preço do combustível
Foto: Divulgação

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciou que a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) deu cinco dias para que o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de cada estado informe sobre possíveis práticas abusivas no preço dos combustíveis. Dino ressaltou que é normal que haja oscilações nos preços dos combustíveis, mas há limites para o que é considerado razoável e o que é abusivo.

As entidades estaduais, municipais e da sociedade civil devem informar sobre eventuais práticas abusivas, que podem ser desde cartel, que é a padronização de preços de cidades, até grandes discrepâncias em alguns locais do país. A Senacon atuará em conjunto com as entidades estaduais e municipais, fornecendo informações e atuando em relação aos eventuais abusos que venham a ser detectados.

O governo anunciou a volta de tributos federais sobre gasolina e etanol, com início de vigência na quarta-feira (1º). Essa medida pode ter impacto no preço dos combustíveis em todo o país. A ação da Senacon tem como objetivo garantir que não ocorram abusos nos preços praticados pelos postos de combustíveis em decorrência dessa medida do governo.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado