Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ocupação de hotéis deve ficar em 47% no feriado da Semana Santa no Rio Grande do Norte

Foto: Alex Régis/Dji Camera

O setor hoteleiro potiguar sofre com os efeitos causados pela violência provocada por organizações criminosas que atuam no estado. Segundo estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RN) a ocupação hoteleira do Rio Grande do Norte para o feriado de Semana Santa é de 47%. Em comparação com o feriado da Semana Santa do ano passado, o número é 27% inferior, pois nesse mesmo período, em 2022, houve 65% da ocupação média da rede hoteleira.

Para o presidente da ABIH-RH, Abdon Gosson, a insegurança afetou o desempenho do setor: “Normalmente, na semana santa a ocupação é muito alta. Estamos com dificuldades de vender bem. O brasileiro já se acostumou a fazer viagem no Brasil. Então durante os acontecimentos que ocorreram no Estado ao invés dos turistas estarem comprando, começou aqueles atos terroristas, os atentados. Aquilo afugentou os turistas e viajantes”, lamentou.

A rede hoteleira do Rio Grande do Norte já havia sido penalizada por conta das medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus. Durante os piores momentos da Pandemia, o setor operou com cerca de 50% do funcionamento. Após ter iniciada a recuperação de receitas em 2022, com aumento da demanda, a onda de ataques criminosos no estado fez com que o turismo fosse afetado, com 50% dos clientes optando por cancelar as reservas planejadas ou marcadas com antecedência.

Publicidade

“O reflexo está acontecendo agora. Exatamente o que nós prevíamos. O nosso medo não era de imediato, nossa preocupação sempre foi com as vendas futuras. Como elas estarão? A previsão não é boa”, declarou Abdon, ao jornal ‘Tribuna do Norte’.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado