Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dólar fecha em alta, alcançando R$ 5,036; Ibovespa valoriza-se em 1,15%

(Foto: David McBee no Pexels)

Nesta quinta-feira (25/01), o dólar comercial encerrou o dia em alta de 1,65%, atingindo o valor de R$ 5,036. É a primeira vez desde o dia 8 deste mês que a moeda ultrapassa a marca dos R$ 5, chegando a R$ 5,0115. A libra apresentou um aumento de 1,41%, atingindo o valor de R$ 6,204. Já o peso argentino teve um crescimento de 1,64%, cotado a R$ 0,021. Esses dados mostram a variação das moedas estrangeiras em relação ao real no mercado financeiro de hoje.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), fechou o dia com uma valorização de 1,15%, atingindo 110.054,38 pontos.

Nos destaques do mercado financeiro, as ações da PETR4.SA apresentaram queda de 0,9%, cotadas a R$ 26,41, enquanto as ações da VALE3.SA tiveram uma queda de 0,31%, chegando a R$ 64,85. Por outro lado, as ações da ITUB4.SA apresentaram uma alta de 2,8%, cotadas a R$ 27,16, e as ações da BBDC4.SA tiveram um aumento de 3,47%, chegando a R$ 16,10.

Publicidade

Entre as maiores altas do dia, destacam-se as ações da HAPV3.SA, com uma valorização de 11,27% e cotadas a R$ 3,95, seguidas pelas ações da MRVE3.SA, com uma alta de 10,22% e cotadas a R$ 10,03. Já as maiores baixas foram registradas pelas ações da CVCB3.SA, com uma queda de 4,63% e cotadas a R$ 2,68, seguidas pelas ações da RRRP3.SA, com uma redução de 2,65% e cotadas a R$ 31,20.

As ações mais negociadas durante o dia foram as da HAPV3.SA, com uma valorização de 11,27% e cotadas a R$ 3,95, seguidas pelas ações da MGLU3.SA, que apresentaram um aumento de 3,31% e alcançaram R$ 3,75.

No cenário econômico, os investidores estão analisando a alta do IPCA-15 em maio, que ficou abaixo do esperado. O Ministério da Fazenda revisou para cima a projeção para a inflação medida pelo índice em 2023 e 2024, com a estimativa para este ano passando de 5,31% para 5,58%.

Além disso, o governo federal anunciou uma redução de impostos para carros populares, com o objetivo de diminuir os preços dos veículos mais acessíveis. A medida valerá para veículos com valor final de até R$ 120 mil, e o desconto tributário variará de 1,5% a 10,96%, levando em consideração o valor atual do veículo, a emissão de poluentes e a cadeia de produção.

Em meio a essas notícias, a agência de classificação de risco Fitch adotou uma perspectiva negativa para a nota de crédito dos Estados Unidos. O país enfrenta a pressão de elevar o teto da dívida antes

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado