Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ministro busca resolver meta de inflação em reunião com presidente do Banco Central

Foto: Reprodução

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, revelou que teve uma conversa com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, com o intuito de solucionar a questão da meta de inflação ainda neste mês. Normalmente, essa discussão ocorre nas reuniões de junho do Conselho Monetário Nacional (CMN), mas, desta vez, há uma expectativa maior em torno do assunto, uma vez que o governo já deu indícios de que pode querer fazer alterações na meta a ser perseguida pela autoridade monetária nos próximos anos.

Haddad informou que teve um almoço na quinta-feira com Campos Neto e afirmou: “Conversamos sobre a oportunidade de resolver este mês essa questão [da meta de inflação]”. No entanto, o ministro da Fazenda não deu mais detalhes sobre o assunto. Ele também mencionou que discutiram amplamente o cenário econômico para os anos de 2023, 2024 e 2025. Há uma constante troca de impressões entre as equipes técnicas da Fazenda e do Banco Central, visando alinhar cada vez mais os objetivos de ambas as instituições.

Haddad defendeu um ajuste no horizonte da meta a ser perseguida. Atualmente, o Banco Central busca atingir o índice de inflação do ano fechado, mas o ministro da Fazenda mostrou-se favorável a uma meta móvel, desvinculada do calendário anual.

Publicidade

A definição das metas de inflação até 2025 foi feita durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL), uma vez que a escolha é realizada com três anos de antecedência. As metas de inflação estabelecidas atualmente são de 3,25% em 2023 e 3% em 2024 e 2025, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Na próxima reunião, o CMN deve indicar a meta de inflação para 2026 e, possivelmente, fazer ajustes nos objetivos já definidos para 2024 e 2025.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado