Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Decisão Fiscal do STF Pode Incrementar Lucros da Cielo

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Imposto Sobre Serviços (ISS) acendeu uma luz de otimismo para a Cielo (CIEL3), uma das maiores empresas do setor financeiro não bancário do Brasil. Segundo a Genial Investimentos, essa decisão pode gerar um aumento significativo nos lucros da empresa.

A decisão do STF estabelece que o ISS deve ser pago ao município sede da empresa, e não ao do cliente. Isso se contrapõe à lei complementar anterior (LC 157/16 e LC 175/20) que determinava o recolhimento do imposto ao município onde a transação comercial foi realizada. A Cielo havia provisionado R$ 405 milhões no 1T23 em antecipação à aplicação dessa lei, a qual, na maioria dos casos, apresenta uma alíquota de ISS mais alta.

Com a nova determinação, a Cielo pode reverter essas provisões, uma vez que a sede da empresa está localizada em Barueri-SP, um município conhecido por oferecer benefícios fiscais para atrair empresas. Barueri implementa a alíquota mínima de ISS de 2%, enquanto em outros municípios, a alíquota pode chegar a 5%.

Publicidade

A Genial Investimentos estima que a reversão das provisões e a nova determinação do ISS podem incrementar o lucro líquido do 2T23 da Cielo em cerca de R$ 236 milhões (após impostos). Além disso, essa medida pode contribuir para o pagamento de proventos.

“O valor que pode ser revertido para a Cielo representa cerca de 2% do valor de mercado da empresa e 11,2% do lucro projetado para 2023 de forma não recorrente”, destacou a Genial em relatório. A casa de análise manteve uma visão otimista dos fundamentos de curto prazo da Cielo e reiterou a recomendação de compra com um preço alvo de R$ 6,78.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado