Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Desempenho do setor de serviços no Brasil: Queda de 1,6% em abril, aponta IBGE

(Foto: Quang Nguyen Vinh/Pexels)

O desempenho do setor de serviços no Brasil sofreu um impacto significativo, de acordo com os dados divulgados na quinta-feira (15/06) pela Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com uma queda de 1,6% em relação a março, o setor enfrentou desafios durante o mês de abril, refletindo uma variação negativa no seu desempenho.

Queda no setor de transporte: No mês de abril, o setor de transporte registrou uma queda significativa, com recuos de 3,4% no transporte de cargas e 1,4% no transporte de passageiros. Essa diminuição de 1,6% no setor, entre março e abril, foi impulsionada por quatro das cinco atividades pesquisadas pelo IBGE, destacando-se o setor de transportes, que teve uma queda de 4,4%. Nos meses anteriores, fevereiro e março, esse segmento havia acumulado um aumento de 7,5%.

Outras áreas afetadas: Além do transporte, outros setores também apresentaram queda. Os serviços de informação e comunicação tiveram uma diminuição de 1%, enquanto os serviços profissionais, administrativos e complementares tiveram uma queda de 0,6%. Os serviços prestados às famílias, no entanto, foram os únicos a apresentarem crescimento, com uma alta de 1,2%, após uma perda acumulada de 2,2% nos meses de fevereiro e março.

Publicidade

Receita nominal e impactos nos segmentos de serviços: A receita nominal do setor de serviços registrou uma queda de 0,4% entre março e abril. No entanto, em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 8%. No acumulado do ano, a receita cresceu 10,8%, enquanto no acumulado de 12 meses o crescimento foi de 13,9%.

Segundo Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa do IBGE, vários segmentos de serviços contribuíram para o impacto negativo no setor. Entre eles, estão a gestão de portos e terminais, o transporte rodoviário de cargas, o transporte rodoviário coletivo de passageiros e o transporte dutoviário. Esses segmentos desempenharam um papel crucial na diminuição do volume de serviços, ultrapassando as fronteiras do próprio setor.

Em resumo, os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE indicam que o setor de serviços no Brasil teve uma queda de 1,6% em abril em relação a março. No entanto, é importante destacar que, em outras comparações, os serviços ainda mostram crescimento. O transporte de cargas e de passageiros foram os principais responsáveis pela retração, enquanto os serviços prestados às famílias registraram um aumento. A receita nominal também apresentou variações, com uma queda mensal, mas um crescimento anual e no acumulado de 12 meses. Esses números refletem os desafios enfrentados pelo setor de serviços e suas diferentes áreas de atuação, como o transporte, as atividades de informação e comunicação, os serviços profissionais e outros.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado