Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Arábia Saudita e Rússia anunciam aumento nos cortes de oferta de petróleo, impulsionando os preços

Os preços do petróleo tiveram uma queda no início das negociações desta sexta-feira, refletindo uma pausa na recente alta devido à realização de lucros e expectativas de aumento no suprimento por parte da Rússia e Arábia Saudita.
Foto: Pixbay

A Arábia Saudita e a Rússia, principais exportadores de petróleo do mundo, anunciaram um aumento nos cortes na oferta de petróleo, resultando em uma alta nos preços. Apesar das preocupações com a desaceleração econômica global e possíveis aumentos nas taxas de juros do Federal Reserve dos EUA, essas medidas visam estabilizar o mercado.

A confirmação da Arábia Saudita reforçou a extensão do seu corte voluntário na produção de petróleo em um milhão de barris por dia (bpd) por mais um mês, até agosto, e deixou em aberto a possibilidade de estender essa redução além desse período. Em seguida, o vice-primeiro-ministro russo, Alexander Novak, anunciou que a Rússia reduzirá suas exportações de petróleo em 500.000 barris por dia em agosto.

Esses cortes correspondem a 1,5% da oferta global e elevam o total prometido pela Opep+ para 5,16 milhões de bpd. A coalizão Opep+, liderada pela Rússia, é responsável por aproximadamente 40% da produção mundial de petróleo bruto e tem implementado cortes desde novembro do ano passado.

Publicidade

A notícia dos cortes impulsionou os preços do petróleo, com o Brent alcançando US$ 75,89 o barril às 8h23 (horário de Brasília). No entanto, as medidas tomadas até o momento não conseguiram elevar os preços além da faixa de US$ 70 a US$ 80 o barril, devido à demanda chinesa enfraquecida e ao aumento da oferta dos Estados Unidos.

“A produção do reino para o mês de agosto de 2023 será de aproximadamente 9 milhões de barris por dia”, informou a agência de notícias estatal saudita SPA, citando uma fonte oficial do Ministério da Energia do país. A Rússia também já se comprometeu a reduzir sua produção para 9,5 milhões de bpd até o final do ano.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado