Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Colisões com pássaros levam Latam a processar aeroporto

latam colisões pássaros
(Foto: Divulgação/Latam).

A companhia aérea Latam entrou com uma ação judicial contra GRU Airport, responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de Guarulhos. A ação decorre de uma série de incidentes envolvendo colisões com pássaros, que, segundo a empresa, aumentaram consideravelmente no ano de 2023.

O caso veio à tona após o registro de 747 colisões de aves em 2023, um aumento em relação a anos anteriores, sendo 62 desses casos em Guarulhos. De janeiro a agosto do ano passado, foram mais de 3.000 colisões registradas nacionalmente. Segundo a Latam, isso implica que pelo menos cinco aeronaves foram retiradas de operação mensalmente para inspeções e reparos, causando transtornos à operação da companhia e afetando diretamente os passageiros.

 

conteúdo patrocinado

No documento judicial, a Latam menciona dois incidentes específicos ocorridos em maio, quando dois aviões sofreram danos em Guarulhos com apenas 35 minutos de diferença entre eles. A soma dos prejuízos devido à indisponibilidade das aeronaves naquele mês alcançou 143 horas.

Além dos problemas com pássaros, em abril, uma capivara chegou a interromper os voos ao invadir a pista, causando atrasos em mais de 25 voos. A Latam expressou sua preocupação com a frequência de tais eventos e solicitou à Justiça que obrigue a GRU Airport a implementar um plano de contingência eficaz para gerenciar a presença de fauna nas proximidades das pistas.

 

A companhia detalha os custos associados às inspeções necessárias após cada incidente. Uma simples boroscopia, por exemplo, custa cerca de R$ 30.400. No caso de danos à turbina, o custo para substituição de uma pá individual pode alcançar R$ 96.400.

Por outro lado, GRU Airport argumenta que já possui um Plano de Gerenciamento de Risco da Fauna em conformidade com as diretrizes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e que é operacionalizado pela Coordenação de Meio Ambiente da concessionária. A empresa afirma que, graças às medidas implementadas, o aeroporto de Guarulhos registrou em 2023 o menor nível histórico de avistamentos de animais e colisões com pássaros.

Esses esforços incluem o manejo direto de ovos e ninhos, controle de vegetação e remoção de abrigos e poleiros, entre outras ações. A concessionária também mencionou que a presença de pássaros nas proximidades das pistas é um problema globalmente reconhecido para aeroportos em todo o mundo.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado