Projeto Solária: CSJT lança robôs computacionais para otimizar Justiça do Trabalho

O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) fez um anúncio marcante esta semana. Uma iniciativa de alcance nacional, conhecida como Projeto Solária, foi lançada com o objetivo de construir robôs computacionais para realizar tarefas repetitivas, independentemente da intervenção humana. Esta solução tecnológica inovadora, foi desenvolvida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR) e agora está disponível para outros TRTs, CSJT e o Tribunal Superior do Trabalho.

A iniciativa, inspirada em um planeta fictício do renomado escritor de ficção científica Isaac Asimov, já está em operação no TRT da 9ª Região desde 2021. Tem como principal objetivo a construção de soluções automatizadas para as tarefas cotidianas das unidades judiciárias de primeiro e segundo graus.

De acordo com o juiz Bráulio Gusmão, secretário-geral do CSJT, o nome do projeto remonta a uma obra de Asimov, onde Solaria era um planeta dedicado à produção de robôs para atender às necessidades humanas. “No projeto, a ideia é semelhante: construir robôs que possam auxiliar em atividades repetitivas e comuns no trabalho judiciário“, explica Gusmão. A principal motivação para esta iniciativa é a redução do número de servidores no Judiciário e o alto volume de atividades.

Um dos principais aspectos do Projeto Solária é a participação ativa dos usuários, neste caso, os servidores das unidades judiciárias de primeiro e segundo graus. Eles não apenas acompanharam e direcionaram a produção dos robôs, mas também são responsáveis por sua disseminação e evolução.

Um dos grandes sucessos do projeto tem sido a economia significativa de esforço. Os indicadores de eficiência dos robôs, como o tempo que eles economizam nas tarefas humanas e o que conseguem produzir, são impressionantes. Desde o início do projeto no TRT da 9ª Região, mais de 59 mil horas de esforço foram economizadas. No mês passado, as tarefas repetitivas dos robôs foram equivalentes ao trabalho de 24 servidores.

Para os próximos passos, todos os TRTs e o TST começarão a colocar os dois primeiros robôs em operação nas próximas semanas. A previsão é que os demais estejam disponíveis tão logo suas configurações sejam concluídas.

O CSJT, que exerce a supervisão administrativa, orçamentária, financeira e patrimonial da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus, é composto pelo Presidente e Vice-Presidente do Tribunal Superior do Trabalho e pelo Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho. Também compõem o Conselho três ministros eleitos pelo Pleno do Tribunal Superior do Trabalho e cinco presidentes de Tribunais Regionais do Trabalho, cada um deles representando uma das cinco Regiões geográficas do País (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte).

Criado pela Emenda Constitucional nº 45, em 30 de dezembro de 2004, o Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) é um importante órgão para a estrutura judiciária brasileira. A sessão de instalação do CSJT ocorreu em 15 de junho de 2005, e desde então, continua a desempenhar um papel vital na supervisão da Justiça do Trabalho em todo o país.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado