Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dólar e Ibovespa: Movimentações do mercado financeiro em 25/08

(Foto: David McBee no Pexels)

Nesta sexta-feira (25/08), o mercado financeiro apresentou nuances sutis com o dólar comercial fechando em ligeira queda de 0,09%, cotado a R$ 4,876. O cenário se diversifica com o dólar turismo subindo +0,197% para R$ 5,081, enquanto a Libra teve alta marginal de +0,01% chegando a R$ 6,136.

Entretanto, nem todas as moedas seguiram o mesmo padrão. O Peso Argentino teve uma diminuição de -0,11%, ficando em R$ 0,014 e o Bitcoin registrou uma baixa de -0,42%, sendo negociado a R$ 127.607,477.

No contexto das ações, o Ibovespa, principal referência da Bolsa de Valores brasileira (B3), não teve o mesmo fôlego e encerrou a sessão em baixa de 1,02%, marcando 115.837,20 pontos.

Publicidade

Mercado de Ações: Resumo Diário

🔍 Em destaque:

1. PETR4.SA

Variação: -0,81%

Cotação: R$ 31,93

2. VALE3.SA

Variação: -0,16%

Cotação: R$ 62,10

3. ITUB4.SA

Variação: -1,72%

Cotação: R$ 26,82

4. BBDC4.SA

Variação: -1,4%

Cotação: R$ 14,81

📈 Em altas:

1. SMTO3.SA

Variação: +3,79%

Cotação: R$ 36,42

2. SLCE3.SA

Variação: +2,23%

Cotação: R$ 39,96

3. RAIZ4.SA

Variação: +1,88%

Cotação: R$ 3,80

4. KLBN11.SA

Variação: +1,25%

Cotação: R$ 22,73

5. WEGE3.SA

Variação: +1,2%

Cotação: R$ 36,41

📉 Em baixas:

1. PCAR3.SA

Variação: -7,23%

Cotação: R$ 5,90

2. MRVE3.SA

Variação: -6,2%

Cotação: R$ 12,11

3. CVCB3.SA

Variação: -5,76%

Cotação: R$ 2,29

4. LWSA3.SA

Variação: -5,15%

Cotação: R$ 6,81

5. ARZZ3.SA

Variação: -4,47%

Cotação: R$ 76,34

🔄 Mais negociadas:

1. MGLU3.SA

Variação: -3,31%

Cotação: R$ 2,92

2. ABEV3.SA

Variação: -1,41%

Cotação: R$ 13,99

3. ITSA4.SA

Variação: -1,06%

Cotação: R$ 9,34

4. VIIA3.SA

Variação: -2,5%

Cotação: R$ 1,56

5. HAPV3.SA

Variação: -2,35%

Cotação: R$ 4,58

Hoje, o foco também esteve nos dados do IPCA-15, divulgados pelo IBGE, que sinalizou um aumento acima das expectativas devido à pressão dos custos da energia elétrica. A surpresa no índice refletiu nas taxas do Tesouro Direto, levando os investidores a repensarem as projeções futuras para a taxa Selic.

Notícias dos EUA também tiveram sua influência. A elevação dos custos de empréstimos nos país provoca um fortalecimento do dólar no cenário mundial, atraindo investidores para a economia americana.

Localmente, destaque para a proposta do Ministério do Desenvolvimento de ajuste no limite anual de faturamento e as discussões para uma nova contribuição financeira direcionada às entidades sindicais.

Para os investidores de longo prazo, os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) brasileiros estão em um momento propício. O Índice de Fundos Imobiliários (IFIX) revelou um crescimento promissor, reforçando o otimismo no mercado imobiliário.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado