Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Petrobras realiza maior corte de dividendos de 2023

(Fernando Frazão/Agência Brasil)

A Petrobras, que já foi a maior pagadora de dividendos do mundo, protagonizou o maior corte de proventos global entre abril e junho de 2023. Segundo a 39ª edição do Índice Global de Dividendos da gestora Janus Henderson, a petroleira cortou US$ 6,3 bilhões em remuneração aos investidores. Esse valor equivalente a uma queda anual de 64,87%.

No segundo trimestre deste ano, a Petrobras pagou proventos de US$ 3,4 bilhões, contrastando com os US$ 9,7 bilhões distribuídos no mesmo período de 2022. O relatório analisa trimestralmente as 1.200 maiores empresas do mundo por capitalização de mercado, representando 85% dos dividendos globais.

As empresas brasileiras apresentaram queda de 44% nos dividendos, totalizando US$ 4,3 bilhões no segundo trimestre, em contraste com os US$ 7,7 bilhões do mesmo período em 2022. Em termos subjacentes, a queda foi de 53%, desconsiderando efeitos extraordinários.

Publicidade

Apesar da queda dos dividendos brasileiros, o panorama global foi positivo. Os proventos globais cresceram 4,9%, atingindo um novo recorde de US$ 568,1 bilhões, impulsionados por bancos e fabricantes de veículos, com alta de 6,3% em termos subjacentes.

A Petrobras não foi a única empresa brasileira no ranking. Banco do Brasil (US$ 274,5 milhões), B3 (US$ 113,2 milhões), Eletrobras (US$ 89,2 milhões) e Bradesco (US$ 53,1 milhões) também integraram a lista. A Vale (VALE3) não realizou pagamento de proventos no período.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado