Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Fundo árabe “toma” controle da Bluefit por milhões

Foto: divulgação

O fundo soberano de Abu Dhabi, Mubadala, está prestes a se tornar o controlador da rede de academias Bluefit em uma transação de R$ 464,1 milhões. Em um comunicado, a Bluefit anunciou que o Mubadala adquirirá ações dos atuais sócios e realizará um aporte direto na empresa por meio da emissão de novas ações.

Os acionistas da Bluefit formalizaram um acordo com a MC Brazil Fitness Holding, uma entidade vinculada ao Mubadala. De acordo com os termos do contrato, a MC desembolsará R$ 114,1 milhões para adquirir ações dos atuais acionistas da Bluefit. Além disso, a MC investirá mais R$ 350 milhões para subscrever novas ações emitidas pela rede de academias.

No total, a MC passará a deter 51% do capital social total e com direito a voto da Bluefit, o que, na prática, lhe concederá o controle absoluto da empresa, desde que a transação seja aprovada pelas autoridades reguladoras, incluindo o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Publicidade

A Bluefit também informou que, após a conclusão da operação, um acordo de acionistas será celebrado para governar a relação entre a MC e os demais acionistas. Atualmente, o maior acionista da empresa é o Leste Private Equity FIP – Multiestratégia IE, detendo 32,55% do capital.

A Bluefit é uma das principais redes de academias do país, contando com 133 unidades em funcionamento em junho, conforme dados recentes. Durante os 12 meses anteriores, a empresa abriu 20 novas unidades, abrangendo tanto academias próprias quanto franquias. No final do segundo trimestre, a Bluefit atendia 338,4 mil alunos.

A empresa chegou a planejar uma Oferta Pública Inicial de Ações (IPO) na B3 em 2021, mas desistiu devido à deterioração das condições de mercado. Naquela época, a Bluefit pretendia levantar R$ 600 milhões junto a investidores.

Primeiro semestre

No primeiro semestre, a Bluefit registrou um prejuízo líquido de R$ 1,050 milhão, uma melhoria em relação à perda de R$ 3,182 milhões no mesmo período de 2022. A empresa também experimentou um aumento de 54% na receita, totalizando R$ 148,4 milhões, impulsionado pela recuperação do setor de academias após os impactos da pandemia de covid-19 e pelo crescimento da base de alunos.

No entanto, o endividamento líquido da rede aumentou 21,6% em um ano, atingindo R$ 86,7 milhões. A Bluefit atribuiu esse aumento à incorporação de unidades da Shift Fitness e à emissão de debêntures realizada em agosto do ano passado.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado