Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Preços do etanol no Brasil: variações e competitividade em relação à gasolina

Foto: Pexels

Nesta semana, os preços médios do etanol hidratado registraram quedas em 12 estados brasileiros, aumentaram em 10 e permaneceram estáveis em outros quatro, incluindo o Distrito Federal, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas. Em postos de combustível de todo o país, o preço médio do etanol apresentou uma redução de 0,55% em relação à semana anterior, caindo de R$ 3,66 para R$ 3,64 por litro.

Em São Paulo, o principal estado produtor e consumidor de etanol, bem como com o maior número de postos avaliados, a cotação média permaneceu estável, mantendo-se em R$ 3,48 por litro. A maior queda, de 5,26%, foi observada em Goiás, onde o preço por litro passou de R$ 3,61 para R$ 3,42 na semana. A maior variação positiva, de 8,82%, ocorreu em Mato Grosso do Sul, onde o preço médio do etanol subiu de R$ 3,63 para R$ 3,95.

O menor preço registrado durante a semana para o etanol em um posto foi de R$ 2,69 por litro, em São Paulo. Enquanto isso, o maior preço, de R$ 6,47, foi encontrado no Pará. Em termos de preço médio estadual, o valor mais baixo, de R$ 3,40 por litro, foi observado em Mato Grosso, enquanto o preço médio mais alto foi registrado no Amapá, com R$ 5,60 por litro.

Publicidade

Na comparação mensal, o preço médio do biocombustível no país aumentou 0,83%, passando de R$ 3,61 para R$ 3,64 por litro. A maior alta no período, de 15,23%, ocorreu no Amapá, enquanto a maior queda, de 4,47%, foi registrada em Goiás.

Etanol vs. Gasolina

Nesta semana, o etanol é mais competitivo em relação à gasolina nos estados do Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e São Paulo. Nos demais estados, ainda é mais vantajoso abastecer com gasolina.

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilado pelo AE-Taxas, a média dos postos pesquisados no país mostra que o etanol possui uma paridade de 62,33% em relação à gasolina, o que o torna mais vantajoso comparado ao derivado do petróleo. A paridade varia de acordo com a localidade, estando em 69,85% no Amazonas, 65,92% no Distrito Federal, 60,96% em Goiás, 58,02% em Mato Grosso, 67,75% em Mato Grosso do Sul, 63,48% em Minas Gerais, 66,17% no Paraná e 61,81% em São Paulo.

Executivos do setor destacam que o etanol pode ser competitivo mesmo com uma paridade superior a 70%, dependendo do tipo de veículo que utiliza o biocombustível.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado