Pesquisadores criam sensor de pele de robô sensível e preciso

(Foto: Divulgação)

Pesquisadores da University of British Columbia (UBC) e do Frontier Robotics, instituto de pesquisa da Honda, anunciaram o desenvolvimento de um inovador sensor de pele de robô. Esta criação revolucionária, composta principalmente de borracha de silicone, proporciona uma sensibilidade tátil notável, semelhante à pele humana.

O sensor, que utiliza campos elétricos fracos semelhantes aos das telas de celular, é flexível e pode ser aplicado em diferentes contextos. Por exemplo, quando integrado a uma mão biônica, possibilita que a pessoa sinta com precisão o objeto que está segurando, evitando esmagamentos ou quedas, mesmo ao segurar objetos frágeis como ovos ou copos de plástico com água.

O Dr. John Madden, autor sênior do estudo e professor da UBC, destacou que este avanço é crucial para o desenvolvimento de robôs capazes de interagir diretamente com humanos. Ele observa que, embora os avanços em inteligência artificial e sensores tenham criado máquinas mais realistas, ainda há um longo caminho a percorrer. Comparado à sensibilidade humana, o sensor atual tem muito a evoluir, mas é um passo significativo em direção a robôs mais humanizados.

Além disso, os pesquisadores enfatizam que a simplicidade na fabricação e a capacidade de produção em grande escala tornam esse sensor uma opção viável para futuras aplicações comerciais. Com melhorias contínuas na tecnologia de sensores e inteligência artificial, é possível que robôs se tornem ainda mais parecidos com os humanos, facilitando sua colaboração e interação em ambientes compartilhados. Esta inovação representa um marco crucial na busca por robôs verdadeiramente sensíveis e interativos.

Mais Lidas

Últimas Notícias

LEIA MAIS