Pesquisar
Close this search box.

Benefício para o Brasil: importações de café devem aumentar 6%

Café brasileiro: alta na produção de 2024
(Foto: Jason Dilks/Pexels)

Os três maiores países importadores de café, União Europeia, Estados Unidos e Japão, planejam aumentar suas compras em 4,4 milhões de sacas durante o ciclo 2023/24, representando quase 6% a mais do que na safra anterior. O aumento do consumo deve beneficiar o café do Brasil, um dos principais fornecedores mundiais.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), as importações da União Europeia devem crescer 5,7%, atingindo 47 milhões de sacas, impulsionadas pelo retorno dos embarques do Brasil após dificuldades logísticas em 2021 e 2022.

A demanda europeia é crucial para o Brasil, já que quatro dos principais clientes brasileiros, Alemanha, Itália, Bélgica e Holanda, fazem parte da UE. Estes países absorvem quase 30% das exportações. Os Estados Unidos são o maior destino, recebendo pouco mais de 15% das exportações. Enquanto o Japão, embora menor em volume, é o terceiro maior importador mundial.

As compras japonesas devem crescer 4,5% na safra 2023/24, alcançando 6,8 milhões de sacas. Apesar do volume menor, o Japão ocupa a segunda posição em receita, pagando em média US$ 212,3 por saca este ano, atrás apenas da Itália.

Brasil e Vietnã são líderes na produção global de café. Nos últimos dez anos, os países mantiveram até 58% do mercado europeu, que é o maior comprador do produto. O Brasil foi responsável por 32% das importações de café na safra 2022/23.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado