Gol Linhas Aéreas perde R$ 293 milhões na bolsa em 48 horas

disputa entre gol e Latam 20 aviões
(Foto: Pexels/Tiago L BR.)

O cenário do setor aéreo brasileiro está tenso. As empresas Gol e Azul estão no centro das atenções, enfrentando desafios financeiros significativos. A possibilidade de a Gol Linhas Aéreas entrar em recuperação judicial nos Estados Unidos, um processo conhecido como Chapter 11, agitou o mercado, resultando em uma perda de R$ 293 milhões em valor de mercado em dois dias de negociação na B3. As ações da empresa sofreram uma queda de 3,36%, caindo para R$ 6,90.

A Azul, por outro lado, não está livre de problemas. Suas ações também caíram 5,28%, atingindo R$ 12,92. Apesar de avanços na renegociação com credores, a alta dívida da empresa suscita preocupações. O setor aéreo, já fragilizado, enfrenta um momento de incerteza.

A situação da Gol se complicou em dezembro, quando a empresa buscou a consultoria da Seabury Capital para revisar sua estrutura de capital. Essa movimentação lembra o processo de recuperação judicial da Avianca nos EUA, sugerindo um caminho semelhante para a Gol.

De acordo com especialistas do BTG Pactual, existem diferenças no cenário da Gol em comparação com a Latam, que passou por um processo de Chapter 11 mais suave devido à sua melhor liquidez. A dívida da Gol, que atingiu R$ 20 bilhões no terceiro trimestre de 2023, complica ainda mais sua situação.

O deputado Felipe Carreras (PSB-PE) sugere que a crise pode acelerar a aprovação de medidas de socorro ao setor, usando o Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC) como garantia para créditos junto ao BNDES. A Gol, enquanto isso, enfrenta negociações desafiadoras com as empresas de leasing de aviões, com uma dívida de R$ 10 bilhões.

Resposta da Gol Linhas Aéreas

Apesar das dificuldades, a Gol informou em uma nota que as negociações continuam e que ainda não definiu sua estratégia de reestruturação financeira. O setor aéreo, com um passivo grande e patrimônio líquido negativo, aguarda ansiosamente soluções que possam reverter esse cenário.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado