Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Conheça o café de Boquete: um dos mais caros do mundo

Conheça o café de Boquete: um dos mais caros do mundo
(Foto: Jamie Long/Unsplash).

Na pitoresca vila de Boquete, localizada no norte da província de Chiriquí, a oeste do Panamá, cultiva-se uma das variedades de café mais exclusivas do mundo: o café geisha. Este local transformou-se em um destino turístico procurado, graças às suas plantações de café que seduzem visitantes dispostos a investir até R$ 128 por uma xícara dessa bebida especial. O ambiente único de Boquete, com seu solo rico em nutrientes vulcânicos e altitude ideal, proporciona as condições perfeitas para o cultivo deste café arábica.

Igualmente, no Brasil, a cafeteria Pato Rei, que possui duas filiais em São Paulo, introduziu, no ano passado, ao seu menu três tipos de cafés filtrados da renomada variedade geisha, com o mais valorizado entre eles sendo oferecido a R$ 128 a xícara.

Semelhante às uvas que se beneficiam de um terroir específico, os grãos de café de Boquete adquirem uma qualidade superior graças à geografia e ao ambiente local. Situada a cerca de 1200 metros acima do nível do mar, a região oferece o clima ideal para o cultivo do café geisha, que exige altitudes elevadas para o seu pleno desenvolvimento. O solo, enriquecido pelos minerais do Vulcão Baru, o ponto mais alto do Panamá, contribui para o perfil de sabor do café.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
café de boquete
(Foto: Divulgação/Feira de Flores e Café de Boquete).
Sabor único

O café Geisha de Boquete se destaca por seu sabor de frutas cítricas e notas aromáticas florais, uma característica diferenciada que encanta os paladares mais exigentes. A planta do café geisha também é notável por suas características físicas únicas, como altura, folhas alongadas e um intenso aroma floral.

Presença do café geisha no Brasil e na Europa

No Brasil, a Fazenda Rainha da Orfeu Cafés, localizada em São Sebastião da Grama (SP), alcançou um recorde ao vender sacas de café geisha por R$ 84,5 mil. Além disso, o café geisha brasileiro foi destaque em degustações na Europa, promovidas pelo Prêmio Internacional de Café Ernesto Illy 2023, permitindo que consumidores europeus descubram os sabores únicos deste café.

(Foto: Reprodução/Creative Commoms).
Entre a exclusividade e a crítica

Apesar da exclusividade, o café geisha enfrenta críticas por tornar-se um produto inacessível para muitos devido ao preço elevado. No entanto, especialistas afirmar que sua valorização é comparável à do mercado de vinhos, onde produtos de alta qualidade também alcançam preços exorbitantes. Os argumentos são que a qualidade do café geisha justifica seu preço.

De um lado, há um reconhecimento pela necessidade de pagar adequadamente aos produtores por seus grãos de qualidade excepcional, especialmente considerando que muitos desses produtores vêm de regiões em desenvolvimento na América Central e na África.

No entanto, existe também uma crítica sobre a exclusividade do produto, visto que apenas um número limitado de consumidores pode arcar com tais preços elevados por uma xícara de café.

Além disso, esta valorização elevada dos cafés geisha tem criado desafios nas competições, introduzindo uma disparidade entre competidores que têm meios para investir em grãos exclusivos e aqueles que têm recursos limitados. Como resultado, tem surgido a proposta de estabelecer um limite de gastos para a participação nesses eventos.

Especialistas no campo também questionam a ênfase excessiva em uma única variedade de café, argumentando que é importante considerar o contexto completo – incluindo manejo, clima e processamento – para entender verdadeiramente a qualidade e o valor de um café.

Ademais, apontam que existem outras variedades de café que oferecem perfis de sabor igualmente interessantes e complexos, além dos altamente valorizados cafés geisha.

História e reconhecimento internacional

A história do café geisha remonta à floresta Gori Gesha, na Etiópia, onde foi descoberto em 1930. Contudo, foi em Boquete, durante o leilão Best of Panama em 2004, que este café ganhou fama mundial ao ser vendido por US$ 770 por quilograma. Desde então, o café geisha tem sido objeto de fascínio e apreciação em todo o mundo.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado