Pesquisar
Close this search box.

Estoques de petróleo dos EUA sobem menos que o esperado

Estoques de petróleo dos EUA
(Foto: ELEVATE/Pexels)

Na última semana, os estoques de petróleo dos EUA registraram um aumento de 1,367 milhão de barris, alcançando o total de 448,53 milhões de barris, conforme divulgado pelo Departamento de Energia (DoE). Este resultado veio abaixo das projeções de analistas, que antecipavam uma elevação de 8,4 milhões de barris, indicando um cenário mais restrito do que o esperado pelo mercado.

Surpresa nos estoques de gasolina e destilados

Os números revelaram uma queda acentuada nos estoques de gasolina, com uma redução de 4,46 milhões de barris, indo contra a expectativa de diminuição de apenas 1,4 milhão de barris. Similarmente, os estoques de destilados apresentaram uma queda expressiva de 4,131 milhões de barris, muito além da baixa prevista de 400 mil barris. Essas variações sugerem um ajuste no equilíbrio entre oferta e demanda desses combustíveis que pode ter implicações significativas no mercado.

Capacidade das refinarias e produção diária

Outro dado relevante do relatório é o aumento na taxa de utilização da capacidade das refinarias, que subiu para 84,9% da capacidade, superando as expectativas que giravam em torno de 82,5%. Esse aumento sugere uma maior atividade de processamento de petróleo, o que pode estar relacionado às quedas nos estoques de gasolina e destilados.

No centro de distribuição de Cushing, os estoques de petróleo viram um acréscimo de 701 mil barris, marcando uma tendência de crescimento nesse importante hub logístico. Contrariando a tendência de elevação dos estoques, a produção média diária de petróleo nos EUA apresentou uma leve queda, passando de 13,3 milhões para 13,2 milhões de barris.

Implicações para o mercado

As quedas inesperadas nos estoques de gasolina e destilados podem influenciar os preços no curto prazo, refletindo ajustes na demanda ou na capacidade de produção. O cenário desenhado pelo último relatório do DoE requer atenção dos investidores e analistas, pois indica movimentações que podem afetar as tendências de preços e disponibilidade de combustíveis no país.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado