Pesquisar
Close this search box.

Eletrobras e Paul Wurth firmam parceria para hidrogênio renovável

parceria eletrobras e paul wurth
(Foto: Eletrobras/Divulgação)

A Eletrobras estabeleceu uma parceria com a Paul Wurth do Brasil, focando no futuro da produção de hidrogênio renovável (H2R) e combustíveis sintéticos. O fato ressalta o compromisso das empresas com a inovação e a sustentabilidade no setor energético.

O foco principal desta colaboração é utilizar o hidrogênio renovável como uma chave para a descarbonização de processos industriais, especialmente na siderurgia. A parceria prevê a construção e operação de uma planta de 10 MW dedicada à produção de H2R e oxigênio, demonstrando a aplicabilidade e a importância do hidrogênio verde na redução da pegada de carbono industrial.

Um salto na produção de hidrogênio

Com a conclusão dos estudos de viabilidade prevista para o próximo ano, a planta de H2R planejada terá uma capacidade maior em comparação com as instalações atuais da Eletrobras. Este projeto não apenas amplia a infraestrutura de energia renovável do Brasil, mas também estabelece um modelo para futuras iniciativas de hidrogênio verde no país e além.

Expectativas e impacto futuro

A parceria entre a Eletrobras e a Paul Wurth sinaliza um avanço importante no mercado de hidrogênio renovável, prometendo contribuir para os esforços de descarbonização. A construção desta planta de produção de H2R é um passo crítico na direção de um futuro energético mais limpo e sustentável, com potencial para transformar setores inteiros da economia.

Grupo SMS

Paul Wurth SA destaca-se no cenário luxemburguês como uma empresa de engenharia industrial, focada primordialmente no desenvolvimento de maquinário para o setor de siderurgia, incluindo a especialização em altos-fornos.

Em um marco importante para a empresa, em 2012, a Paul Wurth passou a fazer parte do Grupo SMS através da aquisição de 59,1% de suas ações. Essa parceria se fortaleceu em 2021, quando o Grupo SMS consolidou sua posição ao adquirir a totalidade do capital, detendo agora 100% das ações da Paul Wurth.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado