Pesquisar
Close this search box.

Ovo de Páscoa da 2ª Guerra Mundial atrai atenção em leilão

Ovo de Páscoa guardado desde a 2ª Guerra Mundial atrai atenção
(Foto: Reprodução/Hansons Auctioneers).

Um ovo de Páscoa de 1939 atraiu colecionadores e entusiastas ao ser vendido por £200 (aproximadamente R$ 1080, na cotação atual) em um leilão. Esse item, preservado por Sybil Cook desde sua infância antes da Segunda Guerra Mundial, representa uma verdadeira cápsula do tempo, encapsulando um fragmento da história.

Sybil recebeu esse ovo de chocolate de seu tio aos nove anos, às vésperas do conflito, e decidiu não consumi-lo. Essa escolha de preservação manteve o item intacto até o falecimento de Sybil em 2021, aos 91 anos, transformando o simples doce em um artefato histórico.

A embalagem do chocolate, ilustrada com a cantiga “Mary Mary Quite Contrary” e marcada com o nome “Sybil Cook” e o ano “1939”, sublinha o valor afetivo do item para a família. Gill Bolter, filha de Sybil, ressalta como o ovo simboliza o apreço de sua mãe pela vida e pelo chocolate.

A filha de Cook, compartilhou que sua mãe guardou o ovo em uma prateleira do quarto por décadas. Ela mencionou que a mãe tinha um grande apreço pela vida e pelo chocolate. Por isso, na infância, sua mãe optou por não consumir o ovo, com medo da escassez de chocolate durante a guerra.

“Quando perguntamos à mamãe como ela conseguiu manter o ovo por tanto tempo, ela nos disse que, depois de guardá-lo durante toda a guerra, não parecia certo comê-lo”, disse Gill Bolter à empresa de leilão.

Em 1955, quando se casou, Sybill fez questão de levar o ovo para o novo lar, onde o acomodou em uma prateleira de seu quarto.

“Seu ovo de Páscoa traz boas lembranças para todos nós, incluindo minha filha, sua única neta. Mamãe adorava programas de antiguidades na TV e ficaria emocionada em fazer parte disso. Seria adorável se o ovo fosse para um museu ao lado das memórias de guerra de mamãe.”, disse Gill Bolter.

Charles Hanson, da Hansons Auctioneers, responsável pelo leilão, ficou comovido com a história de conservação do ovo, vendo-a como um ensinamento sobre apreciar as pequenas alegrias, especialmente em tempos difíceis.

O valor final de venda, embora abaixo das expectativas iniciais, destaca mais a rica história e as emoções ligadas ao ovo do que seu preço. Este evento enfatiza a importância de preservar e valorizar objetos e momentos simples que, com o tempo, adquirem grande significado e se tornam parte do nosso patrimônio coletivo e pessoal.

O comprador anônimo que arrematou o ovo agora detém mais do que uma antiguidade; possui uma peça que oferece visões sobre a vida em um período de guerra e a capacidade humana de encontrar esperança e beleza diante dos desafios. A venda reforça o valor de memórias familiares e sua conexão com a história mais ampla da humanidade.

Assim, a transação transcendeu uma simples venda, marcando a transferência de um legado de resiliência, amor e memória. Com seu novo dono, o ovo de Páscoa de 1939 abre um novo capítulo, enquanto a história de Sybil Cook e sua família segue ecoando, servindo de lembrete da importância de valorizar as pequenas coisas que enriquecem nossa vida.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado