Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Governo Biden adia banimento de cigarros mentolados nos EUA

cigarros mentolados nos EUA
(Fotos: Hamza Ali/Unsplash)

A administração do presidente Joe Biden enfrenta um dilema ao adiar a proibição proposta dos cigarros mentolados nos Estados Unidos, uma medida que levanta debates intensos sobre saúde pública e política racial. A decisão surge em um momento crítico, com Biden buscando a reeleição, o que torna a questão ainda mais delicada dado o suporte que ele recebe da comunidade negra, que é afetada pelo marketing agressivo desses produtos.

Pressão política e reações comunitárias

Xavier Becerra, Secretário de Saúde e Serviços Humanos, destacou que a decisão de adiar vem após uma “imensa quantidade de feedback” de várias partes interessadas, incluindo ativistas dos direitos civis e defensores da reforma da justiça criminal. Essa hesitação reflete as complexidades de implementar uma política que tem implicações diretas sobre uma comunidade já vulnerável economicamente e em termos de saúde.

Impacto nas empresas de tabaco e reações do mercado

As reações do mercado foram imediatas, com ações de grandes empresas de tabaco como Altria Group Inc. e British American Tobacco Plc experimentando volatilidade. Estas empresas têm uma participação considerável no mercado de cigarros mentolados, e uma proibição poderia alterar drasticamente suas operações e lucratividade.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Considerações de saúde

Apesar do adiamento, a necessidade de regulamentação continua premente. Estudos mostram que os cigarros mentolados contribuem para o número de fumantes, especialmente entre os jovens e comunidades negras, exacerbando problemas de saúde pública e aumentando a mortalidade prematura. A proibição total de sabores, exceto mentol, foi uma medida tomada sob a Lei de Controle do Tabaco de 2009, deixando o mentol como uma exceção controversa.

O caminho a seguir

Embora a notícia elimine o risco de curto prazo para as empresas de tabaco, uma proibição pode ressurgir após a eleição, disse o analista da Jefferies, Owen Bennett à Bloomerang, em uma nota na sexta-feira. “Fica claro pelos relatórios e pela declaração do HHS que a administração Biden não está abandonando esses planos permanentemente nesta fase”, disse Bennett, acrescentando que se Donald Trump vencer, uma proibição seria menos provável.

Mortes prematuras

Mais de 10 milhões de americanos começaram a fumar por causa dos cigarros mentolados entre 1980 e 2018, e cerca de 378 mil pessoas morreram prematuramente, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado