Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Procura por carros chineses novos salta 220% no Brasil

Procura por carros chineses novos salta 220% no Brasil
BYD Dolphin está entre os 10 carros chineses mais vendidos no Brasil (Foto: Divulgação/BYD).

A busca por carros chineses zero quilômetro registrou um crescimento de 220% no Brasil, segundo dados recentes da Webmotors. A pesquisa também revelou que as buscas por modelos chineses usados aumentaram 111% entre 2021 e 2023.

Em março deste ano, o ranking de veículos novos mais buscados na Webmotors mostrou que dois modelos da Caoa Chery, o Tiggo 7 Pro e o Tiggo 5X, ocuparam as primeiras posições. O terceiro lugar ficou com o elétrico BYD Dolphin. Entre os carros seminovos, a Caoa Chery também se sobressaiu, colocando o Tiggo 7 Pro, Tiggo 5X e Tiggo 8 nos três primeiros lugares.

 

conteúdo patrocinado

Veja o ranking detalhado dos carros chineses mais buscados no Brasil em março deste ano, dividido entre modelos novos e usados:

Carros novos

2 – Caoa Chery Tiggo 5X
3 – BYD Dolphin
4 – BYD Song Plus
5 – Caoa Chery Tiggo 7
6 – BYD Seal
7 – BYD Dolphin Mini
8 – Caoa Chery Tiggo 5X Pro
9 – GWM Ora 03
10 – Caoa Chery Tiggo 8

Carros usados

1 – Caoa Chery Tiggo 7 Pro
2 – Caoa Chery Tiggo 5X
3 – Caoa Chery Tiggo 8
4 – Caoa Chery Tiggo 2
5 – Caoa Chery Tiggo 5X Pro
6 – Caoa Chery Tiggo 3X
7 – Caoa Chery Tiggo 7X
8 – BYD Song Plus
9 – GWM Haval H6
10 – BYD Dolphin

Natalia Spigai, CMO da Webmotors, comentou sobre o crescente interesse dos brasileiros pelos veículos chineses. “O comportamento dos nossos usuários indica uma aceitação crescente dos modelos chineses no mercado brasileiro, impulsionada principalmente pelo aumento dos veículos híbridos e elétricos”, disse.

 

A nível global, a situação é variada. Enquanto no Oriente Médio, África e Eurásia, os carros chineses representaram menos de 1% das vendas totais no último ano, na Jordânia, os veículos elétricos já são 45% do mercado, beneficiados por taxas de importação reduzidas. Nos Emirados Árabes Unidos, os elétricos compõem 13% do mercado.

As vendas globais de carros continuam concentradas na China, que em 2023 respondeu por 60% das vendas mundiais de veículos elétricos. A Europa contribuiu com 25% e os EUA com 10%. Países emergentes, como Vietnã e Tailândia, mostraram crescimento, com 15% e 10% das vendas totais, respectivamente. No Brasil, os veículos elétricos representaram 3% das vendas totais no ano passado.

Os desafios para a indústria incluem margens apertadas e preços voláteis dos metais usados em baterias, além de uma inflação elevada. No entanto, a demanda por veículos elétricos permanece forte, com um aumento de 25% nas vendas globais no primeiro trimestre de 2024 comparado ao mesmo período do ano anterior.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado