Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Depois de fechamento polêmico, Livraria Cultura abre nova unidade

Loja será em casarão na Avenida Angélica, São Paulo

Livraria Cultura. (Foto: Sergio Zacchi/Valor)
Livraria Cultura. (Foto: Sergio Zacchi/Valor)

A Livraria Cultura anunciou recentemente a abertura de uma nova loja no bairro de Higienópolis, em São Paulo. A divulgação foi feita quase dois meses após o fechamento da icônica unidade no Conjunto Nacional. Com isso, o novo endereço será um casarão histórico localizado na Avenida Angélica, número 1212. Todavia, a declaração contradiz o estado financeiro da empresa, que em 2018 solicitou recuperação judicial.

O casarão de Higienópolis

O casarão que abrigará a nova loja da Livraria Cultura é um imóvel de grande importância histórica. Construído na década de 1920, o edifício segue o estilo neocolonial e já abrigou uma agência do BankBoston e, posteriormente, do Itaú Personnalité. Em 2013, as autoridades tombaram o prédio como patrimônio histórico, garantindo sua preservação.

Crise e recuperação judicial

Entretanto, a Livraria Cultura, uma das maiores redes do setor no Brasil, enfrenta dificuldades financeiras desde 2018, quando entrou em recuperação judicial. Assim como a Saraiva, a Cultura foi impactada pela recessão no mercado editorial e pela crise macroeconômica entre 2014 e 2017. Nesse sentido, a empresa acumulou uma dívida de R$ 285,4 milhões com fornecedores e bancos.

Publicidade

Leia também:

Fechamento do Conjunto Nacional

Além disso, em abril, a unidade do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, foi fechada definitivamente após uma ação de despejo. A empresa não pagava os aluguéis desde 2020, somando uma dívida de R$ 15 milhões. Com isso, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou a ordem de despejo, o que levou ao fechamento da emblemática loja.

Postagem enigmática

Apesar das controvérsias, a Livraria Cultura anunciou discretamente a nova loja nas redes sociais. No Instagram, postou uma foto do casarão na Avenida Angélica com a legenda “Em breve, aqui no nosso bairro e na nossa casa!! LIVRARIA CULTURA!! Seja bem-vinda!”. No entanto, a publicação gerou diversos comentários, muitos deles cobrando o pagamento das dívidas da livraria.

Adaptação ao novo mercado

Sérgio Herz, representante da Livraria Cultura, explicou que a mudança no comportamento do consumidor, consolidada durante a pandemia, tornou inviável a manutenção de uma livraria de grande porte como a do Conjunto Nacional. De tal maneira, a empresa agora busca adaptar-se ao novo cenário do mercado literário, com um espaço menor e mais focado em experiências personalizadas.

Nova esperança

A abertura da nova loja em Higienópolis representa, portanto, um novo (embora atribulado) começo para a Livraria Cultura. Dessa maneira, a empresa espera que o novo espaço, localizado em um bairro tradicional e de alto padrão, ajude a revitalizar suas operações e atrair um público fiel. Clientes veem a Livraria Cultura em Higienópolis como uma esperança para a revitalização da empresa no mercado literário brasileiro.

Histórico de desafios

A Livraria Cultura já foi uma rede com 17 lojas e 1,5 mil funcionários, mas enfrentou muitos desafios ao longo dos anos. Além das dificuldades financeiras, a empresa sofreu com a concorrência de plataformas de e-commerce e mudanças no hábito de consumo de livros. A aquisição das operações da rede francesa Fnac e da Estante Virtual, por fim, também contribuiu para o aumento das dívidas.

Leia também:

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado