Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Processo da CVM investigará diretora da Oi; entenda

Acusação envolve questões de transparência em comunicação

Processo da CVM investigará diretora da Oi; entenda
(Foto: Divulgação/Oi).

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) iniciou um processo sancionador contra Cristiane Barretto Sales, diretora de relações com investidores da Oi. O foco da investigação é a adequação da divulgação de um pedido de tutela de urgência cautelar, anunciado em fevereiro de 2023, antes da entrada da Oi em uma nova fase de recuperação judicial no mês subsequente.

Detalhes da investigação

A investigação da CVM Oi, começou quando a agência enviou um ofício à Oi em 2 de fevereiro de 2023. A CVM indagou por que a informação sobre o pedido de tutela apareceu primeiro em uma reportagem da Folha de S. Paulo, antes da comunicação oficial ao mercado pela Oi.

Em resposta, a Oi declarou que divulgou um fato relevante imediatamente após tomar conhecimento das notícias na imprensa, antes da abertura do mercado. A empresa sustentou que os detalhes divulgados estavam alinhados com informações e documentos anteriormente publicados pela companhia.

Publicidade

Resposta da Oi

No entanto, a equipe técnica da CVM não aceitou essa justificativa e formulou uma acusação formal contra a diretora. Ainda não se definiu uma data para o julgamento.

Na última segunda-feira, a Oi esclareceu em nota que, após saber da divulgação das notícias, compartilhou um fato relevante com os acionistas e o mercado sobre o pedido de tutela de urgência cautelar. A empresa enfatizou que o pedido foi feito como parte das negociações para reestruturar algumas dívidas, que já haviam sido comunicadas ao mercado, e que se baseavam em informações já divulgadas pela companhia.

Transparência

A Oi reforçou seu compromisso com a transparência e a diligência na comunicação com os investidores. Além disso, reiterou sua dedicação em manter o mercado informado sobre eventos relevantes que possam influenciar as decisões de investimento dos stakeholders.

Este processo da CVM contra a diretora da Oi serve como um lembrete crítico sobre a importância das práticas de governança corporativa. Por outro lado, destaca a necessidade de uma comunicação precisa e tempestiva ao mercado. O resultado do julgamento poderá definir não apenas as repercussões para a diretora, mas também influenciar as futuras políticas de comunicação da empresa no cenário corporativo.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado