iFood lança projeto para reduzir uso de plástico

Uma série de iniciativas está sendo posta em prática pela empresa como, por exemplo,  reduzir e neutralizar as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) e também investir no uso de veículos não poluentes.
Uma série de iniciativas está sendo posta em prática pela empresa como, por exemplo,  reduzir e neutralizar as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) e também investir no uso de veículos não poluentes.

O iFood anunciou nesta quinta-feira, 25, o lançamento do programa ambiental Regenera, que tem duas frentes principais de trabalho: acabar com a poluição plástica das operações de delivery e tornar a companhia neutra na emissão de carbono até 2025. O investimento está estimado em R$ 100 milhões.

Segundo o Vice-Presidente de Pessoas e Soluções Sustentáveis da foodtech, Gustavo Vitti, a ideia surgiu em parte por causa da pandemia. “No ano passado, do dia para a noite viramos serviço essencial. Naquele momento, entendemos que todo o nosso ecossistema dependia muito da gente, os entregadores, os restaurantes… Outro ponto importante é que acreditamos há bastante tempo que, no futuro, as empresas vão assumir um papel que vai muito além dos seus negócios. Elas vão resolver problemas da sociedade. Quando culminou tudo isso, tivemos um clique e vimos que precisávamos fazer alguma coisa. O nosso crescimento tem que andar de mãos dados com o meio ambiente e com a sociedade”, diz o executivo.

A partir disso, a marca parou para entender o que poderia fazer para diminuir o impacto ambiental. A empresa foi conversar com quem conhece o setor – especialistas em sustentabilidade, organizações não governamentais e privadas e formadores de opinião.

Uma série de iniciativas está sendo posta em prática pela empresa como, por exemplo,  reduzir e neutralizar as emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE) e também investir no uso de veículos não poluentes. Em 2020 foram emitidas 128 mil toneladas de GEE, considerando as emissões de todas as entregas dos pedidos realizados no período.

iFood Pedal

Um dos projetos, lançado em outubro passado, é o iFood Pedal. Realizado em conjunto com a Tembici, ele oferece planos acessíveis para o aluguel de bikes elétricas exclusivamente para os entregadores parceiros. Atualmente, cerca de 2 mil estão cadastrados e compartilham 1.000 unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo o VP de Pessoas e Soluções Sustentáveis da foodtech, a meta é expandir gradativamente, inclusive para outras cidades.

Outra parceria é com a montadora Voltz, especializada em motos elétricas. E, para viabilizar e estimular o uso deste tipo de veículo, também fechou um contrato com um banco para oferecer uma linha de crédito acessível para os mais de 150 mil entregadores da sua base.

Fonte: Época Negócios

Mais Lidas

Últimas Notícias

LEIA MAIS