Nordeste registra terceiro recorde de geração eólica média no mês de julho

O último recorde do tipo foi identificado em 12 de julho, quando a geração média foi de 10.873 MW médios. No começo do mês, dia 2, os ventos produziram 9.707 MW médios.
O último recorde do tipo foi identificado em 12 de julho, quando a geração média foi de 10.873 MW médios. No começo do mês, dia 2, os ventos produziram 9.707 MW médios.

A energia eólica segue com bom desempenho no Nordeste e registrou ontem, 21 de julho, o terceiro recorde de geração média do mês. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) identificou a marca inédita de 11.094MW médios, valor capaz de atender a 99,9% da demanda da região no dia.

O último recorde do tipo foi identificado em 12 de julho, quando a geração média foi de 10.873 MW médios. No começo do mês, dia 2, os ventos produziram 9.707 MW médios. De acordo com dados do ONS, a energia eólica hoje representa 10,7% da matriz elétrica brasileira e a expectativa é que chegue ao fim do ano atingindo 11,2%.

Até pouco tempo energia eólica era considerada uma fonte “alternativa” de geração, mas devido seu crescimento extraordinário no Brasil na última década, hoje ela já é uma fonte consolidada e passou a ter um papel fundamental na matriz energética brasileira.

Quase 90% da energia consumida no Nordeste é oriunda dessa fonte renovável e a região é responsável por gerar, hoje, 86% de toda energia eólica produzida no país. Em agosto de 2019, em apenas um dia, 89% de toda a energia consumida na região vieram dos ventos. 

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) e pelo planejamento da operação dos sistemas isolados do país, sob a fiscalização e regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

O órgão tem centros de monitoramento, com equipes atuando 24 horas durante todos os dias da semana, espalhados por quatro estados: Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Florianópolis. O ONS é composto por membros associados e membros participantes, que são as empresas de geração, transmissão, distribuição, consumidores livres, importadores e exportadores de energia. Também participam o Ministério de Minas e Energia (MME) e representantes dos Conselhos de Consumidores.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado