Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Procura por aluguel de veículos teve aumento de 500%

Um dos fatores que contribuiu para o crescimento das rent a cars em meio a pandemia são as passagens aéreas, que, apesar da desaceleração do turismo, estão mais caras por causa da desvalorização do real e do elevado custo operacional das companhias. 
Um dos fatores que contribuiu para o crescimento das rent a cars em meio a pandemia são as passagens aéreas, que, apesar da desaceleração do turismo, estão mais caras por causa da desvalorização do real e do elevado custo operacional das companhias. (Foto de Olenka Sergienko no Pexels)

Para engrenar uma total recuperação econômica, as empresas de aluguel de veículos aguardam a completa imunização dos brasileiros contra a Covid-19 e, mesmo com a escalada de preços da gasolina e do diesel nos postos, a expectativa do setor é de confiança e otimismo para o segundo semestre de 2021.

Prova disso são as representantes da área na Bolsa de Valores – Localiza Hertz, Movida e Unidas, que, desde julho de 2020 até o momento atual, tiveram suas ações valorizadas em 47,9%; 34,8% e 57,4%, respectivamente.

Um dos fatores que contribuiu para o crescimento das rent a cars em meio a pandemia são as passagens aéreas, que, apesar da desaceleração do turismo, estão mais caras por causa da desvalorização do real e do elevado custo operacional das companhias. 

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

“Isso sem contar a alta dos preços dos carros novos, o reflexo do fechamento das fábricas e montadoras e a consequente diminuição na produção de peças e materiais. Sem dúvida, essas são condições que contribuem muito para o mercado de aluguel de veículos”, comenta Marcelo Linhares, o CEO da plataforma de gestão de viagens e gestão de despesas corporativas para empresas, a Onfly.

Nesse sentido, Linhares chama atenção para uma nova modalidade dentro do segmento: o aluguel de carros por assinatura. A tendência, para ele, é que a categoria amadureça e se multiplique. Primeiro, porque as pessoas estão evitando o transporte coletivo; segundo, um carro de aluguel por assinatura representa menos dores de cabeça e gastos com seguro, impostos e manutenção.

O terceiro motivo é que os viajantes brasileiros estão optando por alternativas sustentáveis e destinos mais perto de casa, além de locais que combinem trabalho, entretenimento e lazer; e, por fim, locomover-se de ônibus, avião ou táxi pode sair muito caro, dependendo do destino.

Um estudo recente da Similarweb, consultoria de inteligência de mercado, mostra que em 2021, entre os meses de janeiro e maio, as visitas em sites a partir da busca pelo termo “carro por assinatura” foram 91.500 no total. O crescimento, em comparação ao mesmo período do ano passado, foi de 457,9%, algo extremamente representativo para uma categoria pouco explorada no País.

“Os gastos de possuir um carro estão sendo levados em conta como nunca antes da história, e muita gente está mudando a forma de consumo. Alugar um veículo é sinônimo de tê-lo de forma mais livre e por uma quantidade de tempo prolongada e com custos bem inferiores a ter um carro próprio na garagem”, comemora Marcelo Linhares.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado