Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Evento virtual discute o futuro da atividade extrativista da Carnaúba no Nordeste 

A Semana da Carnaúba faz parte do Projeto Ação do Setor Privado para a Biodiversidade (Private Business Action for Biodiversity - PBAB, na sigla em inglês)(Foto: RODRIGO LIMA / NITRO)
A Semana da Carnaúba faz parte do Projeto Ação do Setor Privado para a Biodiversidade (Private Business Action for Biodiversity - PBAB, na sigla em inglês)(Foto: RODRIGO LIMA / NITRO)

Entre os dias 23 e 27 de agosto, ocorre a Semana da Carnaúba: Diálogos para uma Cadeia Sustentável, evento virtual e gratuito. O objetivo da ação é reunir trabalhadores extrativistas, produtores, industriais, poder público, instituições internacionais e terceiro setor para debater novas perspectivas sustentáveis no extrativismo da carnaúba no Nordeste.

O evento reunirá representantes desses setores no Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí, estados que se destacam quando a questão é produção e exportação de Carnaúba. Os cinco dias de evento terão início às 14h e serão transmitidos por meio do canal de YouTube da Associação Caatinga.

“Participar da Semana da Carnaúba é importante para o profissional do setor carnaubeiro porque ele vai ter a oportunidade de conhecer os próprios direitos mais a fundo, descobrir novas oportunidades e interagir com colegas de outros estados”, detalha Sandino Moreira, biólogo e coordenador de educação ambiental da Associação Caatinga. 

conteúdo patrocinado

A Semana da Carnaúba faz parte do Projeto Ação do Setor Privado para a Biodiversidade (Private Business Action for Biodiversity – PBAB, na sigla em inglês), iniciativa global que promove metodologias e ferramentas para favorecer a manutenção da biodiversidade em práticas produtivas e de comercialização. 

No Brasil, o projeto faz parte da Iniciativa Internacional para o Clima (IKI, sigla em alemão), que conta com o apoio do Ministério Federal do Meio Ambiente, Proteção da Natureza e Segurança Nuclear da Alemanha (BMU, sigla em alemão) e é implementado no âmbito da parceria entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, agência alemã de cooperação internacional, a Associação Caatinga e a União pelo Biocomércio Ético (UEBT).

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado