Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Cuba suspende voos para Argentina; veja o motivo

Cubana - Cuba
Cubana de Aviación (Imagem: por Dmitry Terekhov, CC, via Wikimedia)

Cuba suspende voos para a Argentina devido à falta de combustível, após mais de quatro décadas de operação. A Cubana de Aviación, companhia aérea estatal cubana, anunciou a suspensão dos voos para a Argentina devido à impossibilidade de obter combustível no país sul-americano.

A decisão ocorre após a estatal petrolífera argentina YPF se recusar a abastecer os aviões da Cubana de Aviación, citando o embargo dos Estados Unidos contra Cuba. A YPF notificou a Cubana de Aviación em março de 2024 sobre a suspensão do fornecimento de combustível devido às sanções dos EUA contra a ilha caribenha. Assim, a Cubana de Aviación, que mantinha uma rota semanal entre os dois países há 39 anos, recebeu a notificação da YPF.

A Cubana de Aviación afirmou que buscou diversas alternativas para manter as operações autorizadas na Argentina, inclusive tentando contratar outras linhas aéreas e empresas de abastecimento de combustível. No entanto, essas tentativas não deram certo, resultando no cancelamento das operações.

conteúdo patrocinado

Autoridades argentinas, incluindo a secretaria de Transporte, se reuniram com representantes da Cubana de Aviación em uma tentativa de resolver a questão. No entanto, a empresa cubana afirma não ter recebido uma resposta satisfatória que garantisse o fornecimento de combustível.

A YPF afirmou que tomou a decisão de encerrar a relação comercial devido a pressões do Departamento de Justiça e do Departamento do Tesouro dos EUA, uma vez que a empresa argentina tem ações cotadas na comissão norte-americana de valores mobiliários.

Posicionamento

O governo cubano criticou a decisão da YPF, afirmando que viola a legislação argentina, que proíbe a aplicação de normativas estrangeiras que tenham efeitos extraterritoriais. A chancelaria cubana também qualificou as medidas contra a ilha como “anacrônicas e absurdas”, especialmente sob a gestão do presidente Javier Milei.

Enquanto isso, a chancelaria argentina e a YPF optaram por não se manifestar sobre o assunto.

Esta não é a primeira vez que voos entre Cuba e Argentina são afetados. No mesmo ano, a Aerolíneas Argentinas, empresa aérea estatal argentina, deixou de operar voos para a capital cubana após a posse do presidente Javier Milei. No entanto, companhias privadas latino-americanas como Copa Airlines e Latam Airlines ainda mantêm rotas entre Buenos Aires e Havana, com escalas.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado