Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Corte de juros: Powell afirma que ‘progresso da desinflação’ é lento

Corte de juros: Powell afirma que 'progresso da desinflação' é lento
O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons).

O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, admitiu que o progresso na redução da inflação tem sido lento, o que torna improvável um corte de juros ainda neste ano. Em entrevista coletiva, ele afirmou que os dados do trimestre vieram “pior que o esperado”, e que a inflação pode demorar mais tempo para retornar à meta de 2%.

“Não sei se o progresso da desinflação será suficiente para cortar os juros este ano”, disse Powell, afirmando que o ritmo atual é insatisfatório. Ele frisou a necessidade de cumprir os dois mandatos do Fed: estabilidade de preços e pleno emprego, mas indicou que o foco está mais na inflação devido ao cenário atual.

“Temos dois mandatos, estabilidade de preços e mercado de trabalho, e sempre focamos no que está pior e nesse caso, estamos mais focados na inflação”, disse.

O mercado de trabalho e a inflação

O crescimento salarial foi mencionado como uma das razões para a persistente pressão inflacionária. Powell afirmou que os salários precisam desacelerar para um ritmo mais sustentável, em linha com a produtividade. “O crescimento dos salários acima da produtividade vai criar pressão inflacionária ao longo do tempo”, explicou.

conteúdo patrocinado

A política monetária também necessita de mais tempo para surtir efeito, segundo Powell. Ele ressaltou que a imigração, no longo prazo, não influencia a inflação, pois aumenta a oferta de trabalhadores sem impulsionar a demanda na mesma proporção.

Política monetária e eleições

Durante a coletiva, Powell foi questionado sobre o impacto das eleições americanas nas decisões de juros. Ele enfatizou que deixar as eleições influenciarem as políticas monetárias poderia reduzir as chances de um resultado positivo.

O setor imobiliário

O setor imobiliário também foi mencionado como um fator que contribui para a inflação elevada. Powell expressou confiança de que a inflação imobiliária vai cair, mas isso “vai demorar mais tempo”.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado