Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Conheça as startups bilionárias do ano de 2021

O Brasil ganhou 10 unicórnios ao longo de 2021. Foto de Startup Stock Photos no Pexels

O Brasil ganhou 10 unicórnios ao longo de 2021. O status é dado a startups que atingem uma avaliação de mercado bilionária em dólares. As 10 premiações representa um recorde de criação de unicórnios em um ano, acompanhando um volume também recorde de investimento em negócios escaláveis, inovadores e tecnológicos fundados no Brasil.

Ao todo, o país acumula 24 unicórnios. A primeira startup bilionária brasileira foi o aplicativo de transporte 99, em janeiro de 2018. Neste ano, os unicórnios se espalharam pelos setores de e-commerce, mídia, fintech, segurança e logística.

Confira a lista completa de novas startups brasileiras bilionárias em 2021:

conteúdo patrocinado

1 – MadeiraMadeira

A MadeiraMadeira, fundada em Curitiba em 2008, comercializa por e-commerce produtos feitos por terceiros e também tem sua linha própria de móveis, chamada Cabecasa. O negócio reúne 2 milhões de produtos, e se tornou um unicórnio após realizar um série D de US$ 190 milhões.

2 – Hotmart

A Hotmart oferece um site para criadores de conteúdo oferecerem e gerenciarem seus produtos digitais, como cursos online, ebooks e podcasts. A empresa diz que se tornou unicórnio em 2020, mas apenas divulgou o status oficialmente após uma rodada série C de R$ 735 milhões. A startup afirma ter 30 milhões de usuários em 188 países, com 490 mil produtos cadastrados.

Acesse Nosso Canal Telegram Aqui!

3 – Mercado Bitcoin

O Mercado Bitcoin foi criado em 2012, como uma corretora para compra e venda de criptoativos, como Bitcoin e Ethereum. Em julho de 2021, o Mercado Bitcoin se tornou o primeiro unicórnio atuando com criptomoedas no Brasil. O conglomerado japonês de tecnologia SoftBank liderou um aporte de US$ 200 milhões na empresa, elevando sua avaliação de mercado para US$ 2,1 bilhões.

4 – unico

Antigamente chamada de Acesso Digital, a unico atua com proteção de identidade digital. A startup fornece soluções como biometria para autenticação de identidade e para assinaturas eletrônicas. Hoje, atende cerca de 800 clientes.

5 – Frete.com

O Frete.com é uma holding une dois negócios conhecidos no setor de logística: a startup de digitalização de caminhoneiros CargoX e a plataforma de negociação de transporte de cargas FreteBras. Em novembro deste ano, o Frete.com se tornou o terceiro unicórnio brasileiro no burocrático e complexo mercado de logística, após as empresas de entregas iFood e Loggi.

6 – CloudWalk

A CloudWalk foi cofundada por Luis Silva em 2013. A CloudWalk atende 150 mil lojas em 4,3 mil cidades brasileiras atualmente, processando US$ 2,4 bilhões em transações de forma anualizada (doze vezes as transações realizadas em outubro de 2021) e crescendo 40% a cada trimestre.

7 – Daki e JOKR

A empresa brasileira e a empresa mexicana se uniram em julho deste ano. Em dezembro, o grupo anunciou um investimento de US$ 260 milhões que lhe conferiu uma avaliação de US$ 1,2 bilhão.

A Daki foi criada em janeiro deste ano pelos empreendedores Alex Bretzner, Rafael Vasto e Rodrigo Maroja. A JOKR nasceu pouco depois, em março. A startup foi criada pelo empreendedor Ralf Wenzel.

8 – Merama

A startup de e-commerce conquistou uma avaliação de US$ 1,2 bilhão após um aporte de US$ 60 milhões, complementando sua série B de US$ 225 milhões. A Merama começou em janeiro deste ano com sedes simultâneas no Brasil e no México. Defende um modelo intermediário entre criar marcas e adquirir 100% de marcas terceiras.

9 – Olist

O Olist surgiu em 2015, com a ideia de ser a “maior loja de departamentos dentro das lojas de departamento”. O Olist conquistou uma avaliação de mercado bilionária, em dólares, após ter captado R$ 1 bilhão com investidores em uma rodada série E. O negócio atende desde microempreendedores até empresários de médio porte.

10 – Facily

A startup se tornou um unicórnio após uma extensão de sua rodada série D, no valor de US$ 135 milhões. A rodada série D havia sido de US$ 250 milhões. De acordo com a empresa, a extensão vai reforçar os investimentos já realizados em logística e experiência do cliente, além de sustentar os planos da empresa de expansão em 2022.

A informação é do InfoMoney.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado