Redução do IPI terá mínimo impacto no preço de produtos, diz ALSHOP

Redução do IPI terá mínimo impacto no preço de produtos
Foto: Max Vakhtbovych/Pexels

O anúncio de redução do IPI (imposto sobre produtos industrializados) não deverá ter impacto significativo nos artigos vendidos nos shoppings. A conclusão é da ALSHOP (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) que analisou os impactos da nova alíquota que abrange boa parte dos produtos do comércio, mas que não deverá resultar em preços mais atrativos para o consumidor. O impacto do IPI é de no máximo 1,7%, caso dos produtos da chamada “linha branca”, o que inclui refrigeradores, lava-roupas, fogões e outros eletrodomésticos.

“O impacto é mínimo e chega após um aumento sucessivo de impostos que elevaram o custo final dos produtos para o consumidor. Se considerarmos só a inflação e o aumento de custos fixos para o empresário do comércio, estimamos que o incremento nas vendas deve ser de no máximo 5% nos próximos meses, mas por um efeito psicológico das promoções do IPI reduzido”, comenta Luis Augusto Ildefonso, diretor Institucional da ALSHOP.

Na avaliação da ALSHOP, custos elevados como energia e aluguel impulsionados pela inflação, interferem na redução de preços dos itens mais vendidos nos shoppings como vestuário, calçados, acessórios, presentes e eletrônicos. “A própria redução do dólar nos últimos meses ainda é um fator incerto por conta do conflito no Leste Europeu que também pressiona os insumos básicos usados nesses produtos como os chips. Ainda há escassez desses produtos em vários subsegmentos”, avalia Ildefonso.

Incertezas prejudicam estimativas para 2022

Na avaliação da entidade, segundo seus associados, as incertezas em torno do dólar e de conflitos como a da Rússia e Ucrânia além do ano eleitoral, dificultam as projeções de venda para este ano. “Com o fim dos decretos restritivos e também a tendência de desobrigar o uso de máscaras em locais fechados e abertos, o consumidor ficará mais confiante em voltar normalmente aos centros de compra e assim poderemos retomar as atividades comerciais normalmente como já vínhamos reivindicando ao longo dos últimos meses”, revela Nabil Sahyoun, presidente da ALSHOP.

No início de abril, a ALSHOP irá divulgar uma estimativa de crescimento das vendas para esse ano e números de avaliação do comércio nos primeiros três meses de 2022.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado