Pesquisar
Close this search box.

Startups: do Brasil para Portugal

A ampliação do mercado de startups para outros países tem sido uma alternativa para os empreendedores brasileiros, conforme matéria publicada no site Rapadura Tech. Visando uma comercialização mais segura e uma nova estratégia para alcançar diferentes públicos, os países buscam territórios em outros continentes além do lugar de origem para expandir.

A internacionalização de uma startup tem como modelo de negócio trazer uma estrutura societária que possui no Brasil para Portugal, por exemplo. A companhia continua existindo no território brasileiro, mas a parte associada é onde o investidor vai aplicar o dinheiro no exterior. Um dos grandes motivos de fazer essa ampliação internacional é ter acesso a capitais que de outra maneira não teriam no país de origem. De uma forma geral, é ter mais possibilidades de poder comercializá-los em um mercado externo.

Normalmente, o investidor que não tem confiança de colocar as ações no território brasileiro, opta pelo modelo internacional e também para aproveitar alguma oportunidade no mercado estrangeiro. Muitas vezes, por não entender os riscos jurídicos que pode ter, empreendedores sentem mais confiança no processo fora das normas legislativas e da região de origem.

Vantagens da internacionalização do Brasil para Portugal

A internacionalização permite a ligação entre a Comunidade da Língua Portuguesa (PLPEX) gerando uma sinergia empresarial. Além disso, possui a vantagem competitiva de sourcing para desenvolvimento tecnológico de startups e a aproximação de modelo de negócios para uma implementação conjunta para atuar em diferentes partes do mundo.

O ex-gerente da Gympass Portugal (unicórnio brasileiro do mercado fitness) e atual CEO e fundador da boxconnect (www.boxconnect.tech), Thiago Chaib Lisboa, destaca pontos positivos na internacionalização das startups para Portugal. Entre esses, a atração de recursos e investimentos para o país, a permissão de maior visibilidade do ecossistema, fomentar soluções inovadoras para os desafios de diferentes mercados; possibilitar parcerias estratégicas e contribuir para a sustentação do ecossistema empreendedor.

Essa aproximação entre as duas nações permite maior dinamismo e eficiência à produtividade dos setores industriais, facilita a inclusão social, a difusão do conhecimento e gera oportunidades e empregos de qualidade.

Segundo Thiago, a internacionalização ainda precisa ser reforçada e facilitada no Brasil. “Ao meu ver, a maior importância neste processo estão nas oportunidades: Capacitação dos empreendedores; a realização de análises e testes em diferentes mercados e o acesso a boas práticas para aprimorar suas soluções”, destaca.

Dicas para internacionalizar a startup

O empreendedor que quer expandir para outros continentes precisa seguir alguns pontos. É importante fazer uma pesquisa de mercado para ver a competitividade em Portugal, saber os gastos que terá para a implementação em outros países, buscar investidor e parceiros para tirar dúvidas na internacionalização e ter respaldo jurídico.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado