Desafios da expansão: Dicas para garantir a saúde da empresa para crescer – Por Paulo Justino

Ser empreendedor não é tarefa para aventureiros. A gestão é um desafio, especialmente em momentos de crise, como um pós-pandemia. Independentemente do cenário, sempre será necessário lidar com situações que podem atrapalhar as estratégias desenvolvidas. Além disso, mesmo que um negócio comece pequeno, é natural que em determinado momento seja necessário pensar em expansões, seja para aumentar o mix de produtos e serviços, seja até mesmo para atender um maior número de clientes. Ampliar a capacidade faz parte de qualquer tipo de negócio.

A fim de seguir esse fluxo natural e ainda estar preparado para os desafios recorrentes, é importante ter muita cautela e um planejamento bem estruturado. Estar consciente do lugar que a sua companhia ocupa atualmente e ter flexibilidade para pensar novas formas de organização do trabalho são algumas das medidas que podem ajudar. Todo crescimento precisa ser planejado e sustentável, seguindo princípios de gestão.  

Para isso, algumas dicas podem se tornar decisivas e impulsionadoras.

  1. Ter um planejamento realista

Para as empresas que miram o crescimento, é importante traçar um planejamento de curto, médio e longo prazos. Esse documento deve conter os objetivos estratégicos da empresa no decorrer desses períodos. Mas isso não deve ser feito repentinamente. Todos esses objetivos devem estar diretamente relacionados ao cotidiano da empresa, aos números, ao faturamento, às estratégias de vendas e a outras variáveis que fazem parte da realidade da sua empresa. 

  1. Padronizar os processos corporativos

Organização nunca é demais. Planilhar rotina, atividades e processos facilita na hora de mensurar os targets, bem como os resultados, e ajuda na gestão. No ambiente corporativo, tudo acontece ao mesmo tempo, e as decisões são tomadas um pouco por impulso. Isso pode gerar retrabalho e dispêndio de energia, tempo e dinheiro. Desde o início, é importante que a sua empresa tenha seus processos organizados e padronizados. Quando existe um desenho de tudo que precisa ser feito, as pessoas chegam e executam, não precisam gastar tempo pensando na atividade. Utilizar softwares adequados também facilita a gestão e viabiliza o aperfeiçoamento das ofertas. 

  1. Saber aonde quer chegar

Foco na missão da empresa é um movimento fundamental. Você sabe exatamente que lugar você ocupa hoje no mercado? E aonde quer chegar em 5, 10 ou 15 anos? Desenhar essas expectativas e trabalhar para atingir as metas por etapas é uma estratégia realmente efetiva. É importante saber também por que você quer ocupar esse lugar e o que fará assim que o alcançar. O crescimento desordenado ou a qualquer custo pode trazer mais dor de cabeça do que benefícios. Essa reflexão ajudará você a valorizar cada conquista, rumo a um objetivo maior. 

  1. Enfrentar as crises

Em épocas de crises financeiras, será muito mais difícil convencer que os investimentos em expansão são necessários. Para enfrentar esse desafio, é preciso adotar estratégias que possam trazer resultados mesmo diante de obstáculos econômicos. Identificar novas possibilidades de negócios em outros mercados e apostar em diversificar o que a empresa já oferece são algumas possibilidades. Além disso, o mercado oferece alternativas como a criação de franquias e licenciamento de produtos, as quais permitem que os custos da expansão sejam divididos com outros investidores. 

  1. Investir em inovação

O relatório “Inovação na América Latina: as fórmulas das empresas líderes na região” aponta que 80% das 20 empresas mais inovadoras da América Latina têm uma equipe dedicada à inovação e já utilizam ferramentas como inteligência artificial e/ou aprendizado de máquina. Investir em tecnologia é necessidade independentemente do porte da empresa. Automatizar sistemas, desburocratizar e digitalizar processos já são propósitos indiscutíveis para organizações de qualquer porte ou segmento de atuação. 

  1. Colaboração

Vivemos em uma sociedade altamente colaborativa. Hoje, é preciso unir forças e ideias para desenvolver frentes de atuações inovadoras, aproveitando o que cada parceiro e colaborador tem de melhor para compartilhar e multiplicar conhecimento e soluções ao mercado. Não existe mais a possibilidade de manter conhecimento em sigilo. Atualmente, a estratégia é dividir para multiplicar. 

Os desafios são grandes, mas, quando a expansão empresarial é planejada de acordo com a realidade da organização, seguindo um modelo de negócios bem definido e com muitas doses de inovação e carinho, as chances de problemas são muito menores. 

*Opinião – Artigo Por Paulo Justino, CEO da FCJ Venture Builder.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado