Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Perspectivas do Mercado Imobiliário em 2024

Mercado imobiliário apresenta sinais de estabilização com aumento gradual dos preços.

(Foto: Andreas Leindecker/Pexels)

A previsão para o mercado imobiliário em 2024 é otimista, conforme dados do Anuário DataZAP 2024, elaborado pelo departamento de inteligência imobiliária do grupo OLX. O relatório indica que, no primeiro semestre, haverá uma estabilização na concessão de crédito imobiliário, seguida por aumentos graduais e leves ao longo do ano. A tendência de crescimento nos preços, semelhante a 2023, deverá se manter na média nacional.

Fatores Impulsionadores do Mercado

Dois fatores principais deverão sustentar essa trajetória positiva. Primeiro, a redução das taxas de juros de financiamento imobiliário tradicionais. Segundo, um maior volume de recursos disponíveis para o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) comparado aos anos anteriores. A continuidade do MCMV, com novas regras e aumento do valor máximo dos imóveis financiados, já impactou 2023 positivamente e deve manter esse efeito em 2024, contribuindo para o equilíbrio do mercado.

Leia Também:

Publicidade

Queda das Taxas de Juros

As taxas de juros de financiamento imobiliário têm diminuído, reflexo do ciclo de cortes na taxa Selic. Espera-se que essa taxa atinja um dígito único, incentivando a demanda e aquecendo o setor. Em outubro de 2023, houve destaque na originação de funding de crédito imobiliário para Pessoa Física por meio de títulos privados, superando a origem a partir de FGTS e SBPE individualmente. Isso alivia a dependência dessas fontes, trazendo maior robustez ao prognóstico do mercado.

Influência dos Preços e Dinâmicas de Longo Prazo

Os preços dos imóveis refletem uma combinação de fatores de longo prazo. O aumento de preços de 2022 superou 2021, e 2023 apresentou um crescimento líquido ao IPCA maior que 2022, mesmo com a queda de atividade de compra e venda residencial. A pressão inflacionária sobre os preços e o aumento gradual da renda média nacional desde 2021 são fatores que contribuem para a valorização imobiliária, reforçando uma tendência positiva.

Atividade de Compra e Venda

A atividade de compra e venda de imóveis tem mostrado sinais de recuperação após uma retração em 2023. Espera-se que essa atividade estabilize no primeiro semestre de 2024 e comece a crescer gradualmente. A maior parte dos brasileiros possui apenas um imóvel, e cada nova compra potencialmente coloca outro imóvel no mercado, fomentando a atividade.

Vendas de Imóveis Novos

Dados da Geoimovel indicam que 2023 foi positivo para vendas de imóveis novos, com um aumento no número de unidades lançadas. No entanto, as vendas cresceram mais do que os lançamentos, limitando o estoque para 2024 comparado a 2022 e 2023.

Estabilidade dos Preços

Embora tenha havido uma desaceleração nos preços de imóveis, medida pelo FipeZAP, a estabilidade no crescimento de preços durante o ano é notável. Os preços aumentaram 6,16% em 2022 e 5,14% em 2023, apesar da desaceleração da atividade de compra e venda. Isso reforça a natureza de longo prazo das dinâmicas de preços no mercado imobiliário.

Leia Também:

O Consumidor e o Mercado Imobiliário

A busca por imóveis para compra ou aluguel é influenciada por diversos fatores. A localização é crucial, com consumidores preferindo áreas próximas a comércios, serviços essenciais e transporte público. Além disso, fatores emocionais e aspiracionais têm um papel importante, pois muitos veem os imóveis não apenas como um investimento financeiro, mas como um reflexo de seu estilo de vida e status social.

O comportamento do consumidor no mercado imobiliário em 2024 é com características variadas e peculiares, influenciado por uma interação de fatores econômicos, sociais e pessoais. A compreensão dessas dinâmicas é essencial para profissionais do setor, permitindo-lhes adaptar suas estratégias para atender às demandas evolutivas do mercado.

Influências Econômicas e Digitais

As condições financeiras e a estabilidade econômica afetam a preferência entre compra e aluguel. Em tempos de incerteza, a inclinação para o aluguel aumenta, oferecendo mais flexibilidade. O ciclo de vida do consumidor também impacta suas necessidades e preferências, exigindo que o setor imobiliário se adapte continuamente.

A Era Digital

O avanço digital transformou a maneira como os consumidores buscam imóveis, com plataformas online, aplicativos e redes sociais desempenhando papéis cruciais na pesquisa e escolha de propriedades. Isso exige uma presença online robusta para agentes imobiliários, que devem oferecer informações detalhadas e atraentes para engajar os consumidores.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado