Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Dólar recua moderadamente e mercado monitora tensões entre governo e Banco Central

Foto: Pexels

O mercado de câmbio brasileiro abriu com o dólar recuando moderadamente frente ao real na manhã de hoje, acompanhando movimentos externos e ajustes de posições de investidores após a recente valorização da moeda. No entanto, críticas recorrentes do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Banco Central mantêm um nível de cautela no mercado doméstico. Às 9h12 (horário de Brasília), o dólar à vista recuava 0,29% e estava sendo vendido por R$ 5,1860.

Na B3, o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento também caía 0,6%, sendo negociado por R$ 5,2020. Na última sessão, o dólar fechou em alta de 0,51%, a R$ 5,2013 na venda, registrando seu maior patamar desde 20 de janeiro e acumulando ganhos por três sessões consecutivas.

A Bolsa de Valores de São Paulo (B3) fechou em baixa na terça-feira, com o índice Ibovespa recuando 0,82% e fechando a 107.829 pontos, acumulando queda de quase 4% em fevereiro. Enquanto isso, o dólar comercial fechou em alta de 0,46%, chegando próximo ao patamar de R$ 5,20, sendo cotado a R$ 5,199.

conteúdo patrocinado

Quanto aos juros, eles fecharam em queda nos vencimentos curtos e com ligeira alta nos vencimentos mais longos. O contrato para juros em 2024 recuou de 13,80% para 13,68% ao ano, enquanto para 2025, a taxa caiu de 13,22% para 13,15%. Por outro lado, para 2027, as taxas subiram de 13,09% para 13,19%.

Em resumo, o mercado de câmbio e de ações está monitorando de perto as tensões entre o governo brasileiro e o Banco Central, o que tem impacto sobre a valorização do dólar e a performance da B3.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado