Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Inaugurada fábrica de artefatos de concretos no presídio em MG

O Presídio de Uberlândia I – Professor Jacy de Assis, em parceria com a empresa JVSIL Ltda., inaugurou na segunda-feira (13/2) uma fábrica de blocos e pré-moldados. A iniciativa tem o objetivo de capacitar e profissionalizar os detentos por meio da produção de artefatos de concreto e, assim, potencializar a força de trabalho prisional no mercado de trabalho.

Para dar início à produção, sete detentos do regime fechado foram treinados para o manuseio correto das máquinas e todo o processo de produção dos artefatos. A meta diária de produção é de cerca de mil itens que serão comercializados pela empresa junto ao comércio local. Os detentos inseridos no projeto recebem remuneração e remição de pena pelos dias trabalhados, o que significa um dia a menos na pena a cada três dias de trabalho.

A iniciativa recebeu um investimento de cerca de R$ 330 mil da empresa parceira, que foi utilizado para a aquisição de maquinários e insumos para a execução das atividades. Com aproximadamente 450 metros quadrados, o espaço conta com equipamentos hidráulicos, elétricos, pneumáticos e manuais para a fabricação dos artefatos.

conteúdo patrocinado

A fábrica de blocos e pré-moldados é considerada um importante avanço na política de humanização do sistema prisional do estado de Minas Gerais, de acordo com o diretor-geral do Departamento Penitenciário de Minas Gerais, Rodrigo Machado. O projeto é incentivado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, por meio da Vara de Execuções Penais de Uberlândia, e busca ressocializar os internos e aprimorar o trabalho além dos muros, além de proporcionar um retorno positivo para a sociedade.

Além da fábrica, também foram inaugurados dois novos espaços no presídio: a Sala do Estado-Maior, para o recolhimento de autoridades e advogados presos, e as novas instalações da Subdiretoria de Atendimento ao Preso, que visa acolher e garantir melhores condições de trabalho aos servidores e técnicos da área de humanização, além de otimizar o atendimento ao custodiado. O recurso para a construção dos espaços foi disponibilizado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, por meio da Vara de Execuções Penais de Uberlândia, num investimento total de cerca de R$ 155 mil.

Com a inauguração da fábrica, o Presídio de Uberlândia I passa a oferecer aos detentos uma perspectiva de futuro fora das celas, além de ser uma importante iniciativa na busca por um sistema prisional mais justo e humano.

Outras ações

As iniciativas de fábricas em presídios em diversos países do mundo tem o objetivo de oferecer aos detentos a oportunidade de trabalho e de aprendizado, além de reduzir a reincidência criminal.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o programa de Emprego Prisional Federal foi criado para oferecer treinamento profissional e empregos remunerados a detentos federais. A iniciativa visa não apenas a capacitação profissional, mas também a redução da reincidência criminal por meio da ressocialização dos presos.

Na Alemanha, a iniciativa de fábricas em presídios tem como objetivo fornecer aos detentos treinamento profissional, o que pode ajudá-los a conseguir um emprego após o cumprimento da pena. Além disso, a produção de bens e serviços nas fábricas pode gerar lucros que são utilizados para financiar programas de ressocialização e redução da reincidência criminal.

No Brasil, o programa Começar de Novo, criado pelo Conselho Nacional de Justiça, tem como objetivo estimular a criação de iniciativas de trabalho e capacitação profissional em presídios. O programa incentiva a parceria entre o sistema prisional e empresas, visando a redução da reincidência criminal e a ressocialização dos detentos.

As iniciativas de fábricas em presídios são uma maneira de oferecer aos detentos oportunidades de aprendizado e trabalho, o que pode ser benéfico para a sociedade como um todo. Além disso, a capacitação profissional pode ser uma importante ferramenta de combate à reincidência criminal, ajudando os presos a se reinserirem na sociedade após o cumprimento da pena.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado