Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Shell sinaliza foco na produção de petróleo e gás, postergando transição para energia limpa

(Foto Divulgação: Shell Espanha)

Em uma declaração recente, o diretor-presidente da Shell, Wael Sawan, indicou que a empresa continuará a se concentrar na produção de petróleo e gás, potencialmente retardando os planos de transição para uma energia mais limpa nas próximas décadas.

Embora a Shell e sua parceira europeia BP tenham investido mais pesadamente em energias renováveis e outras formas de energia verde do que suas rivais americanas Exxon e Chevron, a produção de petróleo da própria Shell está em declínio. Isso prejudicou a BP e a Shell aos olhos dos investidores, especialmente após o salto nos preços da energia em 2022, que levou a lucros recordes em todo o setor.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Ainda assim, em 2021, a Shell anunciou planos de investir cerca de US$ 3 bilhões em energias renováveis e outras formas de energia verde até 2025. Sawan enfatizou que a empresa vê as energias renováveis como um “negócio atraente” e que ela está “comprometida com a transição energética”. No entanto, ele também afirmou que a empresa continuará a investir na produção de petróleo e gás, já que esses recursos ainda são fundamentais para atender à crescente demanda global por energia.

As declarações de Sawan levantam questões sobre o compromisso da Shell com a transição para uma economia de baixo carbono. A empresa se comprometeu a se tornar neutra em carbono até 2050, mas ainda não está claro como ela alcançará essa meta sem uma mudança significativa em sua estratégia de negócios.

No entanto, a Shell não está sozinha nesse dilema. Muitas empresas de energia estão enfrentando desafios semelhantes à medida que buscam equilibrar a produção de combustíveis fósseis com investimentos em energias renováveis e outras soluções de baixo carbono.

À medida que o mundo se movimenta em direção a uma economia mais verde e sustentável, a indústria de energia enfrenta uma encruzilhada. Como as empresas de energia equilibrarão a produção de combustíveis fósseis com investimentos em energias renováveis e outras soluções de baixo carbono? Essa é a questão-chave que as empresas de energia terão que enfrentar nos próximos anos, e a resposta pode moldar o futuro da indústria e do planeta como um todo.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado