Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ceará: Número de negativados em janeiro cresceu 9,57% em relação ao mesmo período do ano anterior, diz pesquisa

Foto: Reprodução/Internet

No Ceará, o número de pessoas com o nome negativado teve um aumento de 9,57% em janeiro deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL-CE) e o SPC Brasil, a região Nordeste teve um aumento de 5,65% no mesmo período. Apesar disso, o crescimento do número de negativados desacelerou em relação ao fechamento de 2022, que registrou uma variação de 16,4%.

A análise mensal indica que houve uma queda de 3,17% no número de negativados em janeiro deste ano, em relação ao mês anterior. Em janeiro de 2022, o valor médio das dívidas por pessoa negativada foi de R$ 3.479,65.

O presidente da FCDL, Freitas Cordeiro, alerta que a inadimplência no Ceará mostra um avanço acima da média nacional na comparação anual, mas com um recuo importante no último mês. Ele ainda destaca que é fundamental que os empresários fiquem atentos aos números em relação à inadimplência ao longo do ano, principalmente em um cenário de juros em alta.

Publicidade

Segundo o levantamento, 35% das pessoas com dívidas têm atrasos entre um e três anos, reforçando a importância do equilíbrio financeiro. Em relação à faixa etária, quase metade dos negativados tem idade entre 30 e 49 anos, sendo que 25,7% têm entre 30 a 39 anos e 21,6% têm entre 40 a 49 anos. Em relação ao gênero, 53,8% são mulheres e 46,2% são homens.

O estudo ainda apontou que 59,9% das dívidas têm bancos como credores, o que requer atenção, pois essas dívidas estão sujeitas a taxas de juros mais elevadas. Em seguida, o setor de Água e Luz é credor de 15,5% das dívidas, enquanto o comércio aparece como credor de 10,8%.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado