Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Startup francesa firma parceria para pesquisa na área robótica com governo de São Paulo

A startup francesa Wandercraft fechou nesta segunda-feira, 22, um um acordo de colaboração entre a Rede Lucy Montoro, e o Centro Paralímpico Brasileiro para pesquisa científica e tecnológica com exoesqueletos robóticos em apoio à reabilitação de pacientes com paraplegia.

A parceria vai permitir o desenvolvimento de estudos e avaliações do uso de exoesqueletos para auxiliar a movimentação de pacientes em reabilitação. O equipamento conta com um sistema que controla o centro de gravidade do usuário para oferecer mais equilíbrio e pode ser programado de acordo com objetivos como sentar, levantar, andar de frente, de costas e de lado, além de subir e descer degraus.

Outra novidade é a assinatura do termo de cooperação com o InovaHC e as empresas Atos Brasil e Quantics4All para o desenvolvimento de biomarcadores cerebrais baseados em computação quântica. O biomarcador é um indicador biológico mensurável que permite diagnosticar e quantificar a sensibilização em pacientes com dor crônica, permitindo que o tratamento seja mais preciso e eficiente.

Publicidade

Os computadores quânticos permitem avaliar e sobrepor propriedades de dois ou mais sinais biológicos distintos, identificando alterações de comportamento da fisiologia de cada paciente. A análise integrada de dados para além dos biomarcadores corrobora com o esforço de compreender o mecanismo da sensibilização central da dor, que é um dos grandes desafios atuais neste segmento médico.

A celebração dos 15 anos da Rede Lucy Montoro contou ainda com o lançamento do programa “Walking Club: Longevidade e Funcionalidade”, para o desenvolvimento de espaços dedicados à manutenção das condições funcionais dos pacientes com lesão medular.

O governador de São Paulo Tarcísio de Freitas deu aval à parceria: “São pesquisas e iniciativas que vão trazer a qualidade de vida de volta para muitas pessoas. Imagine, a pessoa vai vir para cá para ter a experiência de caminhar novamente. Ela estará trabalhando o corpo que vai começar a funcionar melhor, trabalhando o cérebro e a autoestima. Ela vai sair daqui uma pessoa diferente, em um ambiente onde ela está sendo acolhida. E isso não tem preço”, afirmou o governador.

“O Governo de São Paulo vai investir o que for preciso para trazer essa experiência para mais pessoas e levar a Rede Lucy Montoro mais longe, nós temos uma grande responsabilidade e ciente dos nossos desafios”, reforçou Tarcísio.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado