Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ação na Justiça questiona nova política de preços da Petrobras

Foto: Reprodução

A 17ª Vara Cível de São Paulo recebeu na última quinta-feira, 25, uma ação judicial protocolada na comarca com o objetivo de questionar a decisão da Petrobras de mudar sua política de preços relacionada aos combustíveis, conhecida como Paridade de Preços de Importação (PPI), que está vinculada ao dólar.

Com o apoio do Instituto Ibero-Americano, o processo, assinado por dois advogados, solicita o retorno imediato da PPI por meio da concessão de uma liminar, enquanto o novo modelo adotado pela empresa estatal é analisado pela corte paulista.

Os argumentos apresentados na ação destacam que os lucros da Petrobras podem sofrer queda devido à alteração na política de preços dos combustíveis. Os custos decorrentes da nova medida podem gerar prejuízos para a empresa, que continuará a efetuar pagamentos com base no dólar como referência.

conteúdo patrocinado

A longo prazo, os custos sofrerão “artificialização” e os prejuízos decorrentes da nova estratégia adotada pela Petrobras resultarão em perdas para a União, sendo os brasileiros os responsáveis por arcar com essas despesas.

Além de solicitar o retorno da PPI, a ação exige que a estatal, liderada pelo ex-senador Jean Paul Prates, do Rio Grande do Norte, explique como pretende substituir o método anterior, criado durante a gestão de Michel Temer.

Segundo os advogados, a nova abordagem seria apenas um “amontoado de palavras” incapaz de estabelecer preços de forma adequada.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado