Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

“Se eles não aceitarem a posição do Brasil, não tem acordo”, avisa Lula, sobre parceria Mercosul-UE

Lula em visita a Portugal, país integrante da União Europeia. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Ao participar da inauguração de uma fábrica 100% nacional de ônibus elétricos, em São Bernardo do Campo (SP), nesta sexta-feira, 2, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia não será assinado sem que haja ajuste na proposta.

“Os que os europeus querem no acordo? Que o Brasil abra as portas para compras governamentais. Ou seja, eles querem que o governo brasileiro compre as coisas estrangeiras ao invés das coisas brasileiras. E se eles não aceitarem a posição do Brasil, não tem acordo. Nós não podemos abdicar das compras governamentais que são a oportunidade das pequenas e médias empresas sobreviverem nesse país”, disse Lula em discurso a empregados e dirigentes da Eletra.

A empresa inaugurou novas instalações na Rodovia Anchieta, na região do ABC Paulista, com área de 27 mil metros quadrados (m²) e capacidade para produzir 1,8 mil ônibus por ano, podendo chegar a 2,7 mil unidades a depender da demanda.

Publicidade

Acordo Mercosul-União Europeia

O acordo entre os dois blocos foi fechado após dois dias de reuniões ministeriais em Bruxelas, em junho de 2019. Representaram o Brasil, na época, os ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o secretário Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, integrantes da equipe do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Fazem parte do Mercosul, Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, mas esse último está suspenso em virtude de violações ao Protocolo de Ushuaia, que determina aos países integrantes do bloco econômico compromissos com a democracia, o que não foi respeitado pelo país presidido por Nicolás Maduro.

Já a União Europeia é composta por 27 países: Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Roménia, República Checa, Eslováquia, Eslovénia, Espanha e Suécia.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado